Ouvinte Repórter / Notícias

12/02/20 - 19h07 - atualizada em 12/02/20 às 19h47

Iratienses reclamam de aumento do valor da conta de água

Coordenador do Procon Municipal, Ronaldo Luiz Evangelista, repassou dicas para os consumidores que se sentirem prejudicados

Rodrigo Zub, com reportagem de Paulo Sava

Troca de hidrômetro de residências tem gerado elevação do valor das tarifas de água, segundo consumidores

Na edição de terça-feira, 11, do programa “Meio Dia em Notícias” da Super Najuá FM 92.5, alguns ouvintes fizeram reclamações sobre o aumento do valor da conta de água nos últimos meses. Segundo os moradores, não houve nenhuma alteração na rotina da família. Ou seja, não há vazamento em torneiras ou equipamentos, bem como não foi alterado o consumo. Algumas pessoas relataram que o problema teria ocorrido em função da troca de registro da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

Procurado por nossa reportagem, o Coordenador do Procon Municipal, Ronaldo Luiz Evangelista, afirma que os consumidores que se sentirem lesados podem procurar a Agência Nacional de Águas (ANA), órgão responsável pela regulação e prestação de serviços de água e esgoto no País, para contestar os valores cobrados nas tarifas.

Ronaldo diz que a resposta que o próprio Procon recebeu da Sanepar é de que os hidrômetros instalados nas residências anteriormente, ou seja, antes da troca dos equipamentos, não estavam aferindo a quantidade de água consumida da forma correta.

“Esses hidrômetros, segundo a Sanepar, que já foi notificada várias vezes pelo Procon de Irati, a resposta que eles nos dão é que os hidrômetros anteriores não estavam aferindo de forma adequada o consumo e esses novos hidrômetros estão aferindo o consumo correto. Por isso dessa alteração [de valores]. Os questionamentos nós continuamos fazendo, os consumidores chegam aqui, caso por caso entramos em contato com a Sanepar fazemos a verificação da situação, notificamos a Sanepar para que haja alguma providência. Normalmente eles fazem uma aferição do hidrômetro a pedido nosso em alguns casos esses hidrômetros são retirados do local e enviados para o IPEM, que é o Instituto de Pesos e Medidas do Estado para que faça também uma avaliação desses hidrômetros. Essa avaliação do IPEM, quando ela é positiva, ou seja, o hidrômetro está aferindo corretamente a um custo de uma cobrança na fatura do consumidor”, explica.

Quer receber notícias pelo WhatsApp?

PUBLICIDADE

O Coordenador do Procon orienta que os clientes devem procurar primeiramente a empresa prestadora do serviço assim que constatar um problema para tentar solucioná-lo. Somente depois desse procedimento, a pessoa deve procurar o Procon para que a empresa seja notificada e apresente uma justificativa sobre o assunto.

“Os casos que nós falamos sobre a Sanepar já são um pouco recorrentes e nós estamos tentando resolver, mas sempre individualmente porque algumas nuances em algumas reclamações não podemos coletivizar de uma forma única. Nós avaliamos de um a um e já notificamos a Sanepar. Não havendo possibilidade de solução conciliatória na via administrativa, aí nós encaminhamos esse consumidor com um documento dizendo que houve a reclamação, qual foi a providência, resposta do fornecedor, encaminhamos para o judiciário, para o juizado cível se for o caso ou juizado especial federal dependendo do caso e da instituição”, relata.

Ronaldo afirma que em algumas situações os clientes já conseguiram o ressarcimento de valores cobrados acima do consumido. Porém, ele ressalta que a redução de valores acontece em situações esporádicas. Na maioria das vezes, a empresa alega que o aferimento e o fornecimento dos serviços são realizados de forma correta. “O entendimento da empresa é que eles aferem de forma correta, fornecem de forma correta e lançam e cobram de forma correta”, complementa o Coordenador do Procon.

Ele ainda relata que todas as reclamações são registradas em um sistema do próprio Procon, que é o órgão de recorrência administrativa. Depois disso, o consumidor recebe uma declaração que o orienta se a questão dá direito a uma indenização ou causou dano moral ou material.


Comentários