Irati e Região / Notícias

22/07/19 - 15h01 - atualizada em 22/07/19 às 15h09

Sindicatos apresentam opiniões divergentes sobre greve na Unicentro

Sintesu decidiu suspender greve até 10 de agosto. Já ADUNICENTRO manteve paralisação, pois argumenta que as reivindicações da categoria não foram atendidas

Paulo Sava, com informações das assessorias da Unicentro e ADUNICENTRO

Apesar da ADUNICENTRO ter mantido a greve, Unicentro anunciou reinício das aulas a partir desta segunda-feira, 22

A reitoria da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro) anunciou o início do segundo semestre letivo de 2019 a partir desta segunda-feira, 22. Conforme nota publicada no site da instituição, as atividades estão sendo retomadas nos três campi universitários – Santa Cruz e CETEDEG, ambos em Guarapuava, e em Irati – e também nos campi avançados de Chopinzinho, Laranjeiras do Sul, Coronel Vivida, Pitanga e Prudentópolis. 

Entretanto, os sindicatos que representam a categoria apresentam opiniões divergentes sobre o assunto. O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior da Unicentro (SINTESU) decidiu suspender a greve até o dia 10 de agosto, quando uma nova assembleia decidirá os rumos da mobilização. Já os professores ligados à ADUNICENTRO, sindicato que representa os docentes da instituição, decidiram continuar com a paralisação. A decisão foi tomada em assembleia realizada na última sexta-feira, 19.

Em nota, a ADUNICENTRO ressalta que nenhuma das pautas da greve foi atendida. As reivindicações da categoria são: reposição salarial e data-base do funcionalismo, arquivamento do Projeto de Lei Complementar 04/2019, a não-apresentação da Lei Geral das Universidades e a nomeação de professores e realização de concursos públicos.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

“Salienta-se também que somente a ADUNICENTRO ou o Andes-Sindicato Nacional pode assinar acordo de fim de greve com o governo, após decisão soberana da assembleia geral da categoria, conforme estatuto da entidade, que confere direito a voto a todos os docentes, independentemente de serem filiados a ADUNICENTRO. Reafirma-se assim a legitimidade e legalidade da atual greve, não cabendo a quaisquer outras entidades responderem frente ao governo em nome da ADUNICENTRO”, diz a nota publicada no site do sindicato.

Na mesma publicação, a ADUNICENTRO diz que o órgão que representa a categoria docente nas universidades estaduais do Paraná é o Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior (ANDES). Na Unicentro, essa prerrogativa de representar e negociar em nome da categoria docente, conforme Carta Sindical, é da Adunicentro – Seção sindical do ANDES e não apenas de seus sindicalizados.

A Unicentro informa que os contratos de 130 professores-colaboradores, que vencem no dia 31 de julho, será renovado dentro do prazo legal. As contratações foram autorizadas na última quinta-feira, pela Comissão de Política Salarial do Governo do Paraná.

PUBLICIDADE

Reposição das aulas

A diretoria da ADUNICENTRO afirma que outro calendário universitário deverá ser elaborado para repor os dias parados assim que a greve for concluída. No entanto, caberá aos Conselhos Universitários decidirem sobre a maneira como as aulas serão repostas.

Já a reitoria da Unicentro afirma que “o Calendário Universitário não está suspenso e as aulas podem ocorrer normalmente, em face do direito dos docentes que não aderiram à paralisação de realizarem suas atividades e igualmente respeitando a possibilidade de greve daqueles que assim optarem”.


Comentários