Irati e Região / Notícias

12/03/19 - 01h32 - atualizada em 12/03/19 às 01h39

Semana da Paz em Casa promove atividades até sexta em Irati

Para a semana que vem, de 18 a 22 de março, estão programadas atividades nas escolas estaduais, com a divulgação da campanha "O Silêncio Mata"

Da Redação, com reportagem de Paulo Henrique Sava 

Membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Cristiane Morais, realizará palestra no Colégio Xavier (foto) na quinta-feira (14). Atividade faz parte da Semana da Paz em Casa

Começou nesta segunda (11) e prossegue até sexta-feira (15) a programação da Semana Paz em Casa, promovida nacionalmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Em Irati, o Núcleo Maria da Penha (Numape), da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unicentro), promove atividades nesta semana e, na próxima, de 18 a 22 de março, será divulgada nas escolas estaduais a campanha “O Silêncio Mata”.

“Temos que pensar a educação como uma via para mudarmos as coisas. Nesse sentido, nesse ano, focamos em algumas palestras e oficinas nas escolas para falarmos sobre a temática e poder fazer com que adolescentes e crianças comecem a pensar sobre isso e os educarmos para não termos essas situações no futuro e minimizá-las”, conta a psicóloga do Numape, Débora Denez de Mello.

Segundo o advogado do Numape, Jonathan Sasse, a Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa é uma iniciativa que visa acelerar o andamento de processos relacionados à violência de gênero que estão parados. O Programa Justiça pela Paz em Casa, promovido pelo CNJ em parceria com os Tribunais Estaduais, ocorre desde março de 2015. O objetivo é ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei Federal 11.340/2006).

PUBLICIDADE

O programa realiza três edições anuais em que concentra esforços com a finalidade de acelerar e resolver esses processos. A primeira delas, em março, marcando o Dia Internacional da Mulher; a segunda, em agosto, em função do aniversário da Lei Maria da Penha, e a terceira, em novembro, pois a ONU estabeleceu o dia 25 como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra a Mulher.

Outra vertente do programa é promover ações interdisciplinares a fim de dar visibilidade para o tema e sensibilizar a população sobre a realidade violenta que a mulher brasileira enfrenta em seu dia a dia.

PUBLICIDADE

Na quinta-feira (14), às 8h30, haverá uma palestra no Colégio Xavier, com a professora e advogada, membro da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Cristiane Morais, que vai falar sobre o projeto internacional Living Peace (Viver a Paz), que fala sobre a cultura de paz.

Entre os dias 18 e 22 de março, os adolescentes do ensino fundamental e do ensino médio de quatro colégios estaduais de Irati terão oficinas que vão abordar a questão da violência contra a mulher. Na segunda (18), no Colégio Estadual João de Mattos Pessoa. Na terça (19), no Colégio Estadual Duque de Caxias. Na quinta (21), no Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima e, na sexta (22), no Colégio Estadual Presidente Costa e Silva (Florestal).

Quer receber notícias de Irati e região? Envie SIM NOTICIAS para o WhatsApp 42991135618 ou simplesmente clique no link a seguir http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC 

Quem organiza as atividades com os estudantes são o Coletivo MariEllas, o Núcleo Maria da Penha (Numape), o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), o Centro Especializado de Assistência Social (CREAS), o Conselho Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, o Diretório Central dos Estudantes (DCE/UNICENTRO) e oConselho da Comunidade.

PUBLICIDADE

“Temos pensado em organizar atividades, oficinas com os adolescentes, para discutir a temática da violência e das questões de gênero, para falar sobre essas diferenças e como elas culminam na violência contra a mulher”, comenta Débora.

Fórum da Mulher

Além das atividades junto aos colégios, na quarta da semana que vem (20), será realizado o 3º Fórum da Mulher, no auditório Denise Stoklos, na Unicentro. Sob o lema “As Cores que Vestimos”, o fórum será composto de mesas redondas, apresentação musical, exposição fotográfica e lançamento de livro.

Durante a tarde, as atividades do Fórum da Mulher começam às 14h e, à noite, às 19h. “Vai ter falas de mulheres de diferentes grupos, mulheres camponesas, mulheres da política, mulheres que ocupam diferentes espaços e que vão falar um pouquinho de suas vivências e suas necessidades, pois a depender de onde vivem, as mulheres têm necessidades diferentes”, diz a psicóloga.

O Fórum da Mulher é uma realização da Divisão de Promoção Cultural da Unicentro de Irati (DIPROC/I).


Comentários

Enquete

Você acha certo que nas escolas públicas se cante o Hino Nacional

  • Não deveria ser cantado
  • Só em ocasiões cívicas
  • Uma vez por semana
  • Todos os dias
Resultados