Irati e Região / Notícias

12/01/19 - 12h26 - atualizada em 13/01/19 às 22h27

Sandro Alex garante que obra da PR 364 terá início

Secretário de Infraestrutura e Logística garantiu que obra começa ainda em janeiro

Da redação, com informações da Gazeta do Povo e do Portal Cultura Sul

Secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, garantiu que pavimentação da PR 364 começa ainda em janeiro

O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex de Oliveira, participou de uma reunião na tarde desta sexta-feira, 12, com o governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD). Na ocasião, o governador anunciou que serão bloqueados recursos na ordem de R$ 8,1 bilhões do orçamento do Estado, o que corresponde a 20% do total de recursos do Executivo estadual, conforme matéria do jornal Gazeta do Povo.

PUBLICIDADE

No total, serão bloqueados R$ 7,8 bilhões em gastos administrativos das secretarias e órgãos do governo, e outros R$ 308 milhões que seriam utilizados na execução de obras. A medida foi oficializada e publicada no Diário Oficial do Estado na segunda-feira, 7. Porém, o chefe da Casa Civil Guto Silva afirmou que o contingenciamento poderá ser suspenso em até 60 dias, depois que forem resolvidos os problemas do novo Sistema Integrado de Finanças Públicas (SIAF).

Entretanto, o próprio governador garantiu que obras não serão paralisadas com o contingenciamento. É o caso da pavimentação da PR 364, entre Irati e São Mateus do Sul, que deve ter seus trabalhos iniciados ainda em janeiro. É o que destacou o secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, em entrevista à Rádio Cultura Sul. “Não há contigenciamento de recursos para esta obra”, confirmou. “Estamos com o cronograma para iniciar no mês de janeiro”.

O secretário irá visitar a região nos próximos dias para acompanhar o início dos trabalhos.

PUBLICIDADE

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá 

Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados