Irati e Região / Notícias

18/07/19 - 09h17 - atualizada em 18/07/19 às 23h38

Najueiros do SESI usam o rádio para debater temas

Estudantes do ensino médio do colégio Sesi participam de programa da rádio Najuá onde exercitam formas de se expressar e a convivência com diferentes pontos de vista

Da Redação   

Professora Avanilde ao lado da apresentadora Vânia Andrade e das alunas do SESI durante uma das edições do programa "In Pauta"

Desde a estreia do "In Pauta", em 14 de agosto de 2017, os alunos do Colégio SESI têm participado do programa, que vai ao ar de segunda a sexta, das 12 às 13h, na Rádio Najuá FM 106.9. A frequência dos 'Najueiros', como se autodenominaram, foi maior entre julho de 2017 e ao longo de 2018, com idas do grupo semanalmente. Entretanto, o projeto prossegue em 2019, ainda que com menos participações.

OUÇA A REPORTAGEM COMPLETA NO FIM DO TEXTO

A orientadora pedagógica Thaís Gnatkoski relembra que a interação com o ouvinte através da Najuá iniciou antes mesmo do In Pauta. Ela ocorria no quadro “Dicas de Leitura”, de um outro programa, o "Interligado", também da Najuá FM 106.9. Na época, um dos apresentadores, Juarez Oliveira, convidou a amiga Thaís na intenção de incentivar a leitura entre os jovens.

“Essa história dos 'Najueiros' tem um começo com o ‘Dicas de Leitura’. De lá para cá, era uma época de revolução no campo político, era aniversário da Rádio Najuá e surgiu a ideia de fazer uma transmissão do colégio sobre o tema ‘Que País é esse?', para que os alunos participassem. Então surge esse espaço, essa abertura para que o jovem viesse até a rádio e expusesse seu ponto de vista sobre as coisas que estavam acontecendo na sociedade”, aponta.

PUBLICIDADE

O objetivo do colégio é que os alunos sejam protagonistas, líderes atuantes na sociedade onde estão inseridos. Enquanto isso, a emissora pretendia restabelecer o contato com a juventude, que tem se distanciado do veículo rádio.

O coordenador de Educação, Rafael Ruteski, ressalta que o projeto vem ao encontro da proposta pedagógica do Colégio SESI. “Traz um resultado interessante, pois não fica um trabalho superficial. Os alunos, junto com a professora Avanilde [de língua portuguesa], aprofundam os temas a serem discutidos e eles são capazes de interpretar e dar a visão do jovem aos mais variados assuntos. Esse projeto também vem ao encontro da proposta pedagógica e ao desenvolvimento de oficinas que buscam detalhar os principais problemas que temos na sociedade. Esse projeto foi interessante, pois teve menção na Gazeta do Povo, repercussão estadual. A Gazeta do Povo detalhou em uma coluna específica, a 'Ler e Pensar', a importância que há na comunicação dos jovens com a sociedade através do rádio, e da Rádio Najuá, especificamente, em Irati”, pontua.

PUBLICIDADE

Avanilde Polak, professora da disciplina de língua portuguesa, entrou para fazer andar o projeto e acompanha, na maioria das vezes, os alunos. Ela destaca que a participação dos alunos na rádio é uma forma de incentivá-los a buscar informações e se inteirar sobre os assuntos em discussão na sociedade. “Essa proposta, para nós do SESI, foi muito importante, por colocar em questão nosso currículo e também a participação com a discussão de temas atuais. Hoje, o jovem, de forma geral, acaba se convencendo por informações superficiais e não pesquisa, nem vai a fundo buscar assuntos dentro do contexto social. O SESI, buscando sempre a relação ‘educação para a vida’, acaba relacionando isso e formando o jovem de forma mais crítica, atuante e participativa”, conta e explica que sempre indica canais de pesquisa e tem os fóruns do projeto "Ler e Pensar", como uma das principais fontes.

Apresentadores Juarez Oliveira e Vânia Andrade ao lado de alunas e do professor Rafael Ruteski (ao fundo)

A experiência também ganhou as páginas de um capítulo do livro,“Educação e Escola: processos de ensino-aprendizagem”, de 2018, escrito pela professora.

Ruteski atribui um dos momentos marcantes da participação dos alunos no programa à época da greve dos caminhoneiros. “Foi um programa bastante interessante porque os alunos nos procuraram, no período de recesso, para colocar sua opinião. Tivemos duas alunas que são muito amigas, mas que tinham opiniões divergentes sobre aquele tema”, cita.

Os próprios alunos definem os assuntos a serem abordados durante os programas. Na opinião de Avanilde, um dos que obtiveram maior repercussão no colégio foi o que tratou de depressão e suicídio, temas ainda considerados tabus, mas que, de forma silenciosa, se faz presente na vida de adolescentes. “Vários jovens acabam fazendo uso de medicamentos antidepressivos e passando por situações difíceis desde cedo”, argumenta. A discussão sobre gravidez na adolescência e aborto também repercutiu entre os alunos e impactou na retomada de um antigo projeto do colégio, o “SESI Amiga”.

PUBLICIDADE

O coordenador de Educação frisa que o projeto ressaltou o ponto de vista crítico dos alunos e mudou a percepção sobre o tratamento que os adolescentes dão aos assuntos do dia a dia, sem manifestar opiniões rasas. Thaís, por sua vez, conclui que o principal aspecto do projeto foi incentivar os alunos a resgatar o hábito da leitura para terem condições de questionar informações e opiniões expressas na internet. Avanilde analisa que o projeto contribuiu para estreitar relações não apenas entre os alunos, como entre eles e a rádio e entre o colégio e a sociedade, como um todo.

Programa "In Pauta" é apresentado de segunda a sexta das 12 às 13 h

O que dizem os alunos?

José Alexandre Wagner, um dos primeiros alunos a participar do projeto, considera a experiência positiva, pois o auxiliou a melhorar a maneira de se expressar. Wagner já deixou o colégio e hoje é universitário. O aluno era conhecido como um dos 'Najueiros Raiz' porque participava desde o começo e também gravava vídeos para as redes sociais, para divulgar o programa.

“Só queria falar a vocês que não desperdicem a oportunidade, que engrandece principalmente a parte de oratória, se você tem medo de falar. É uma experiência ótima, pois se aprende muito, além dos assuntos que são debatidos na rádio. É um ganho de conhecimento enorme”, avalia.

Toda semana um grupo de alunos vai até a rádio para discutir temas da sociedade

Gabriela Hessel diz que sente saudades do período que participava do programa In Pauta. “Quero parabenizar pela volta do projeto e dizer aos novos que vocês vão perceber o quanto é enriquecedor, pessoal e intelectualmente falando. Morro de saudades do projeto e do SESI, pois esse já é o segundo ano depois que me formei”, afirma.

Juarez Oliveira, que passou a apresentar os dois programas, acredita que o diferencial é dar oportunidade aos jovens se manifestar sobre temas da sociedade. “Essa parceria foi de grande importância para o programa 'In Pauta', porque trouxe em discussão assuntos variados, do momento e de grande importância para a sociedade, colocando a opinião do jovem sobre esses temas. Tomara que esse projeto dure por muito tempo e que mais adolescentes participem dele”, diz.

A apresentadora Vânia Andrade, que faz dobradinha com Juarez, opina que a participação dos alunos tornou o ambiente do programa mais animado e trouxe uma nova visão aos assuntos abordados no programa.

Confira a matéria completa

Comentários