Irati e Região / Notícias

04/07/19 - 21h07 - atualizada em 05/07/19 às 18h30

Livro “O Genial Padre Doutor” será lançado dia 19 de julho

Obra de Herculano Batista Neto narra a trajetória do padre Wenceslau Szuniewicz

Da Redação, com reportagem de Rodrigo Zub e Jussara Harmuch 

Livro "O Genial Padre Doutor" de Herculano Batista Neto custa R$ 40 e já está sendo vendido

O livro “O Genial Padre Doutor”, que narra a trajetória do padre Wenceslau Szuniewicz, terá sessão de lançamento no Centro Cultural Clube do Comércio no próximo dia 19 de julho, sexta-feira, às 20h. A biografia é assinada pelo presidente da Academia de Letras, Artes e Ciências do Centro-Sul do Paraná (ALACS), Herculano Batista Neto. Na segunda (1º), uma missa de ação de graças celebrada na Paróquia São Miguel relembrou o dia em que o sacerdote chegou a Irati, em 1956. O evento integra o calendário de aniversário dos 112 anos do município.

Ouça a entrevista completa com Herculano no fim do texto

A produção do livro, entre pesquisa, escrita e edição, levou cerca de dez anos até a obra ficar completa. “Ele foi muito importante, como médico e como padre. Justamente por essa condição de sacerdote dele, que dividimos essa homenagem a ele, do lançamento do livro em duas etapas”, explica o autor. As etapas a que ele se refere são a missa de ação de graças e o lançamento propriamente dito, no dia 19.

“Uma grande notícia, que muitos de nós iratienses não sabíamos, é que ele é reconhecido hoje, mundialmente, na área da oftalmologia, como o precursor da cirurgia refrativa de córnea. Se hoje você fala de raio laser para cuidar de astigmatismo, as referências históricas citam o padre Szuniewicz como o pioneiro. Todos os experimentos que ele fez na China e nos Estados Unidos e mesmo em Mafra (SC), enquanto esteve no Brasil – não se tem notícia de ele ter feito aqui – foram depois refeitos e validados. Oftalmologistas dos anos 1980, 1990 e 2000 o elevaram a essa condição”, relata o autor, ao falar da genialidade do Padre Wenceslau.

PUBLICIDADE

Para receber notícias envie SIM http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua ou por e-mail http://bit.ly/2BiE4tC

Segundo Herculano, existe na Austrália um museu de clérigos que foram importantes na área médica, e o Padre Wenceslau tem seu pioneirismo reconhecido ao lado de outros nomes geniais, como Gregor Mendel, considerado o pai da genética, e Nicolau Copérnico, que confirmou a teoria heliocêntrica.

O padre Wenceslau atuou durante sete anos em Irati, entre sua chegada, em 1956 e sua morte, em 1963. Seus restos mortais estão depositados no Cemitério Municipal de Irati desde então. “O pessoal que conviveu com ele não tinha, de início, conhecimento da grandiosidade de sua vida pregressa à sua chegada em Irati e, com o tempo, conheceram uma pessoa muito dinâmica. Ele tinha um entusiasmo fora do comum e fundou, em Irati, a Associação dos Pais Cristãos. Essa associação envolveu todo mundo e, na época, foi uma revolução cultural para a cidade, que buscou, no serviço social, agregar e reunir as pessoas que tinham uma possibilidade de uma vida melhor àqueles que não tinham”, conta o autor do livro.

Sua presença, ainda que breve, na cidade, deixou algumas marcas, como a Escola Padre Wenceslau. A denominação do padre como patrono da instituição de ensino foi iniciativa do professor José Maria Orreda, no período em que ele foi vereador. “Nossa geração não sabe quem foi o Padre Wenceslau e a intenção desse livro é fazer a biografia dele voltar à tona, a história de uma pessoa que, se não for a maior personalidade de Irati, é uma das maiores”, diz Herculano. Outras homenagens prestadas ao padre em Irati incluem uma avenida com seu nome e a denominação do Centro Pastoral e Cultural Padre Wenceslau Szuniewicz, com a reforma do Salão Paroquial da Paróquia São Miguel.

PUBLICIDADE

O livro reúne, além de dados documentais sobre a biografia do médico e sacerdote, nove crônicas de pessoas que conviveram com o padre, na juventude, durante sua permanência em Irati. Essas pessoas estão na faixa etária acima dos 75 anos, tendo em vista que já se passaram mais de cinco décadas e meia desde o falecimento do Padre Wenceslau. Há mais um relato de uma pessoa que conviveu com ele em Mafra (SC) e outro de um sobrinho-neto, que vive hoje na Polônia, “é um remanescente da família que, assim como eu, apenas ouviu falar dele, a partir de resquícios das histórias que as avós contavam”, explica.

Para o lançamento do livro, no dia 19, é aguardada a presença do padre Lourenço Biernaski, de Curitiba, arquivista da Congregação Vicentina, que completou 65 anos de sacerdócio em março de 2019. Também devem estar presentes outras pessoas que colaboraram com a confecção do livro, como os autores das crônicas.

Herculano destaca que o padre atuou em Irati tanto no aspecto do serviço social, com a associação criada por ele, quanto no aspecto da saúde, atuando como médico auxiliar – ele se formou em Medicina na Europa – e, ainda, no serviço pastoral, ao fomentar o desenvolvimento da comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, hoje uma Paróquia, a partir da catequese. O autor ressalta que a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, mesmo não sendo a mais antiga de Irati, é a que mais gerou vocações sacerdotais.

PUBLICIDADE

A primeira edição do livro, com prefácio do professor José Maria Orreda – escrito em 2011, tem tiragem de 1.000 exemplares e já está disponível para venda a R$ 40.

Acompanhe a entrevista com o autor do livro

Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados