Irati e Região / Notícias

12/08/19 - 20h50 - atualizada em 13/08/19 às 15h23

Jussara Kublinski assume secretaria da Saúde

Jussara comandou a 4ª Regional de Saúde entre os anos de 2017 e 2018 e assumiu nesta segunda-feira, 12, a pasta deixada por Magali Salete de Camargo

Paulo Henrique Sava 

Jussara Aparecida Kublinski assumiu a Secretaria de Saúde de Irati nesta segunda-feira, 12

Depois de uma semana, foi anunciada nesta segunda-feira, 12, a nova secretária de saúde de Irati. Jussara Aparecida Kublinski assumiu a pasta deixada por Magali Salete de Camargo na semana passada.

Um dos critérios utilizados pelo prefeito Jorge Derbli (PSDB) para indicar o nome da nova comandante da pasta foi sua experiência à frente da 4ª Regional de Saúde. “Ela tem um conhecimento amplo para encaminhamento de consultas e exames especializados. Temos que trabalhar em rede com a Regional, a Santa Casa, o Consórcio Intermunicipal de Saúde e a Secretaria, para o bem do povo”, ponderou.

Jussara ingressou no setor administrativo da 4ª Regional em 2011 e assumiu a chefia do órgão em fevereiro de 2017, ficando no cargo até o final de 2018, quando a ex-governadora Cida Borghetti (PP) concluiu seu mandato. Depois que Ratinho Junior (PSD) assumiu o Executivo Estadual, o enfermeiro Walter Trevisan foi nomeado para comandar a 4ª Regional.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

Saída de Magali

Derbli afirmou que a ex-secretária de Saúde tomou a iniciativa de pedir exoneração por motivos pessoais. “Houve um clima meio “pesado” [entre Magali e os servidores da área da saúde] e para não termos atrito, conversamos com a Magali e ela mesma pediu a exoneração. Como ela se aposentou e queria se dedicar a alguns assuntos pessoais, eu aceitei e indicamos a Jussara, que por dois anos foi chefe da 4ª Regional de Saúde”, comentou.

No período que Magali esteve à frente da pasta, o município conseguiu viabilizar as reformas de alguns postos de saúde e da sede da Secretaria (Posto Ildefonso Zanetti), além de obter recursos para compra de equipamentos e veículos e para o término da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila São João, que em breve receber o Pronto Atendimento Municipal. “A Magali veio e mostrou trabalho, mas por questões particulares ela decidiu se afastar e temos que ter uma pessoa à frente, então eu acho que a Jussara vai fazer a mesma coisa que a Magali: um bom trabalho pela nossa saúde”, ressaltou.

PUBLICIDADE

Horas-extras

Questionado sobre a possibilidade do número de horas-extras realizadas por alguns servidores ter sido fator preponderante para a exoneração de Magali, o prefeito disse que o problema poderia ocorrer em qualquer pasta e que a medida foi necessária em função da defasagem de profissionais da saúde para atender a demanda da população.

“Enquanto há falta de funcionários, a saúde não pode parar, o [Pronto Atendimento] 24 horas não pode fechar à noite e nem sábado e domingo. Funcionários fazem horas-extras para cobrir a falta de pessoal que não conseguimos contratar. Todas as horas-extras foram feitas e pagas. Extrapolou? Pode ser que sim, mas eu tenho certeza que todas as horas-extras foram pagas. Houve polêmica, mas eu determinei que, se fizer hora-extra, que pague-se”, finalizou.

PUBLICIDADE


Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados