Irati e Região / Notícias

24/08/18 - 22h45 - atualizada em 24/08/18 às 23h05

4ª Regional pede apoio dos municípios para implantação do SAMU

Discussão sobre implantação do SAMU na área de abrangência da 4ª Regional de Saúde teve início em 2012 no período eleitoral e até hoje esbarra na questão orçamentária

Da Redação  

Em dezembro de 2017, criança de Francisco Beltrão foi trazida de helicóptero até a Santa Casa de Irati, pois sua sobrevivência dependia de vaga em UTI Neonatal. Serviço Aeromédico do Estado agiliza atendimentos de pacientes em estado grave

A diretora da 4ª Regional de Saúde, Jussara Aparecida Kublinski, está solicitando o apoio e o empenho dos gestores municipais das nove cidades abrangidas para implantar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Regional. Segundo ela, isso representa a integração total da Rede Paraná Urgência, com os serviços aeromédico, ambulâncias, equipe do SAMU Regional, hospitais para referências para atendimentos de urgência e a Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) – Hospital Dona Darcy Vargas, em Rebouças. 

Reuniões com os prefeitos serviram para definir quatro pontos para as bases do SAMU: Pronto Atendimento Municipal de Imbituva; Pronto Atendimento de Inácio Martins; Hospital de Caridade São Francisco de Assis, em Rio Azul e Santa Casa de Irati, com área de cobertura que totaliza os nove municípios da 4ª Regional de Saúde.

PUBLICIDADE

A Santa Casa de Irati, um dos hospitais de atendimento às urgências, receberá qualificações nos atendimentos e credenciamentos SUS.

Serviço Aeromédico

De acordo com dados apresentados pela 4ª Regional de Saúde, em cinco meses em operação, desde 19 de março, o Serviço Aeromédico já prestou 26 atendimentos aos municípios da Amcespar. A região conta com o suporte para atendimentos da base aérea do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA)/SAMU sediado em Ponta Grossa, que disponibiliza helicóptero para o transporte de pacientes em situação de urgência ou emergência. O transporte aéreo também serve para a transferência de pacientes a hospitais com atendimento de maior complexidade.

PUBLICIDADE

No intervalo entre março e julho, a base aérea de Ponta Grossa efetuou 99 atendimentos, dos quais 26 foram prestados a municípios da 4ª Regional de Saúde: Irati, 21 atendimentos; Rebouças, dois; Teixeira Soares, um atendimento e Rio Azul, dois atendimentos. Ao longo deste período, a região não teve despesas com os atendimentos de emergência prestados, segundo a diretora da 4ª Regional, pois o transporte aeromédico é custeado pelo Governo do Estado do Paraná. O transporte aeromédico representa agilidade no atendimento e redução de riscos e sequelas.

Questão orçamentária dificulta implantação do SAMU

A discussão sobre a implantação do SAMU na área de abrangência da 4ª Regional de Saúde teve início em 2012 no período eleitoral e até hoje esbarra na questão orçamentária. No dia 8 de junho de 2018, o representante de Políticas de Urgência e Emergência da Secretaria Estadual de Saúde, Vinícius Filipak, apresentou dados sobre a regulamentação do serviço no Fórum de Discussão da Implantação da Rede de Urgência e Emergência da Região de Irati realizado na Câmara Municipal. O objetivo foi sanar dúvidas quanto ao serviço realizado no estado.

Para que Irati tenha o Samu, será necessário que o município invista R$ 120 mil mensais nos primeiros meses de implantação até que o serviço esteja habilitado. Isso porque é previsto o custo mensal de R$ 2 por habitante. O valor pode aumentar ou diminuir, dependendo de quantos municípios estiverem no consórcio. Na proposta, Irati fará parte de um consórcio de 28 municípios da região dos Campos Gerais que ajudarão mutuamente para custear e gerenciar o SAMU. O protocolo de intenções para implantação do SAMU foi assinado pelos prefeitos da Amcespar em reunião no dia 14 de março. 

Para que o serviço funcione em Irati, a prefeitura deverá ter um local que será a base do serviço. O espaço precisa ter um alojamento para a equipe e para as ambulâncias. Não há local escolhido, nem valor de quanto será investido, apenas que Irati será responsável por custear. Após a habilitação, o município começará receber recursos do estado e da União que poderão diminuir o valor mensal.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Prefeitos assinaram protocolo de intenções para instalação do SAMU Regional no mês de março em reunião na sede da Amcespar

Comentários