Geral / Esportes

10/12/19 - 23h19 - atualizada em 10/12/19 às 23h27

Prude e Teixeira Soares são campeões da Copa Amcespar de Futsal

No feminino, Prude conquistou o título na decisão por pênaltis contra Rebouças. Já no masculino, Teixeira Soares foi campeão com o empate diante de Imbituva

Rodrigo Zub, com informações Tadeu Stefaniak e Elio Kohut/Intervalo da Notícia


Prudentópolis e Teixeira Soares conquistaram os títulos da Copa Amcespar de Futsal. Os jogos de volta da final foram disputados no ginásio Diogo Emanuel Almeida, em Imbituva, na noite de sexta-feira, 6.

Na partida preliminar, Prudentópolis e Rebouças empataram em 3 a 3 na disputa do feminino. A equipe prudentopolitana chegou a abrir três gols de vantagem, mas cedeu o empate. Maria fez 1 a 0 para Prude aos 5 minutos do primeiro tempo. A mesma atleta ampliou o resultado ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Fofa marcou o terceiro aos 6 minutos. Numa reação incrível nos últimos minutos de jogo, Rebouças chegou ao empate com gols de Marilene (2) e Amanda de Jesus (1). A atleta Carol, de Prudentópolis, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou sendo expulsa.

O resultado levou a decisão para os pênaltis, pois no confronto de ida no ginásio Gilmar Agibert, em Prudentópolis, os dois times haviam empatado em 2 a 2. Nas penalidades, a goleira Tânia, de Prudentópolis, defendeu duas cobranças e foi decisiva para o triunfo de sua equipe pelo placar de 6 a 5.

As atletas de Prudentópolis utilizadas no jogo foram: Tânia, Emily, Carol, Thais, Maria, Fofa, Mari, Maria Daniele e Eduarda. Técnico: Luiz Carlos Roth (Frank). Além de Carol, a goleira Tânia também recebeu cartão amarelo. Rebouças teve Thayssa, Edilaine, Aline, Amanda Caroline, Viviane, Agatha, Adriana, Amanda de Jesus, Marilene, Brendha, Ingrid, Jaqueline, Thalita e Kaona. Treinador Ricardo Carlos Hirt Junior. Brendha recebeu cartão amarelo.

Prudentópolis conquistou o bicampeonato da Copa Amcespar. Curiosamente, esse foi o segundo título em cima de Rebouças, que chegou a sua terceira final seguida na competição, mas novamente bateu na trave e ficou com o vice-campeonato.

Frank enalteceu a atuação de sua goleira e lamentou a desatenção do seu time que permitiu o empate do adversário. “Foi um grande jogo estávamos vencendo por 3 a 0, daí levamos três gols de infelicidade, mas no final tivemos a sorte de vencer nos pênaltis por 7 a 6. O destaque sem dúvida foi a minha goleira que pegou dois pênaltis e durante o jogo pegou bastante. O título praticamente é dela”, avaliou o técnico.

CLIQUE AQUI E RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS PELO WHATSAPP

PUBLICIDADE

Final do Masculino

No segundo confronto da noite, Imbituva e Teixeira Soares empataram 2 a 2. Esse placar beneficiou o time visitante que jogava com a vantagem do empate após vencer o primeiro jogo por 3 a 2. Sendo assim, a equipe comandada pelo professor Euclides Ribeiro Neto, o “Cride”, foi campeã.

Dudu abriu o placar para Teixeira Soares. Em seguida, Rafael de Deus tentou cortar um chute de Alefer, mas acabou marcando contra. Os visitantes voltaram a frente do marcador com Japa. Alex ainda empatou para Imbituva. Entretanto, o resultado foi insuficiente para os imbituvenses, que precisavam vencer para forçar a disputa de pênaltis.

Imbituva iniciou a partida com Geanderson, Alex, Alefer, Sérgio e Caixinha, que foi expulso nos primeiros minutos do primeiro tempo. Os reservas do técnico Toninho foram: Maiquinho, Gordinho, Nenê, Michel, Cleiton, João e Arildo. Já Teixeira Soares começou o jogo com Jean Pedro, André, Japa, Everton e Dudu. Cride teve à disposição no banco de reservas: João Pedro, Alex, Estevan, Kadu, Rafael de Deus, Rafael dos Santos, João Leonardo e Polegar.

Os árbitros das duas partidas foram Cristiano Fiori e Everli Karen de Oliveira. Carmelita dos Santos foi a anotadora e Isis Bernadete Azevedo a cronometrista.

Após a final do masculino, a reportagem da Najuá conversou com o treinador Teixeira-soarense. Ele parabenizou as duas equipes pelo desempenho no jogo e ressaltou o trabalho desenvolvido pelo técnico de Imbituva. “Equipe de Imbituva qualificadíssima. Toninho tem um mérito sensacional na nossa região com os atletas daqui desde o Sub-7 até o adulto. Foi um jogo muito difícil, pegado, a gente ficou duas vezes a frente do placar, mas eles reverteram e logo empataram. Como a gente saiu com a vitória lá em Teixeira Soares, hoje o empate nos favoreceu. Saímos com o título agradecemos ao prefeito, a prefeitura pelo apoio, Amcespar, Vanderlei Kawa, presidente da Amcespar. Foi uma festa muito bonita, parabéns a todos”.

Resumo da Copa Amcespar

A Copa Amcespar de Futsal de 2019 começou no dia 28 de setembro e foi encerrada no dia 6 de dezembro. Nove equipes participaram da disputa: Rebouças, Prudentópolis, Teixeira Soares, Imbituva, Rio Azul, Irati, Fernandes Pinheiro, Guamiranga e Mallet.

A competição teve 22 jogos e 182 gols marcados. O número de atletas inscritos foi de 136 e de dirigentes 22. Os árbitros distribuíram 34 cartões amarelos e cinco vermelhos. Na disputa do futsal feminino que não teve idade limite, Amanda Langaro, de Rebouças, foi a artilheira com 25 gols. Tânia, de Prudentópolis, foi a goleira menos vazada com 14 gols sofridos. O troféu disciplina ficou com Prudentópolis, que recebeu seis amarelos e dois vermelhos.

No futsal masculino que foi destinada para atletas até 20 anos foram marcados 171 gols em 22 partidas. Cento e trinta atletas estiveram envolvidos e 21 dirigentes. Foram aplicados 69 cartões amarelos e 18 vermelhos. O artilheiro foi Natan Taborda, de Fernandes Pinheiro, com dez gols. O troféu de goleiro menos vazado teve dois ganhadores. Geanderson, de Imbituva, e Jean Machinski, de Teixeira Soares, que tomaram 15 gols. O time mais disciplinado foi Teixeira Soares, também com seis amarelos e dois vermelhos.  


Comentários