Geral / Esportes

02/10/13 - 10h13 - atualizada em 02/10/13 às 10h15

Justiça do Trabalho embarga obras de reforma da Arena da Baixada

Foram encontradas irregularidades na segurança dos trabalhadores da obras do estádio do Atlético-PR, que está sendo reformado para a Copa
Por Fernando Castro - Curitiba


A Justiça do Trabalho embargou, nesta terça-feira, as obras de reforma da Arena da Baixada, em Curitiba. De acordo com a decisão da juíza Lorena de Mello Rezende Colnago, uma série de irregularidades referentes à segurança dos trabalhadores foram constatadas nas obras.

A Arena será palco de quatro partidas da Copa do Mundo de 2014, e vem sendo reformada desde 2011. O estádio pertence ao Clube Atlético Paranaense e os recursos para as obras são divididos entre o clube, a Prefeitura de Curitiba e o Governo do Paraná.

Arena da Baixada está em reformas desde 2011
O embargo é baseado em relatório do Grupo Móvel de Auditoria de Condições de Trabalho em Obras de Infraestrutura do Ministério do Trabalho e Emprego (GMAI), que demonstrou “grave risco de soterramento de trabalhadores, atropelamento e colisão, queda de altura e projeção de materiais, dentre outros graves riscos”, segundo a decisão judicial. A ação civil pública foi ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho contra a CAP/S.A – Arena dos Paranaenses, empresa responsável pelas obras, e considerada procedente pela juíza.

Diante da perspectiva de “dano irreparável”, a juíza determinou embargo imediato até que as medidas de proteção apontadas pelo relatório do GMAI sejam implementadas. O descumprimento pode acarretar em multa diária de R$ 500 mil. Além da decisão, a juíza ainda designou uma audiência entre as partes para a próxima sexta-feira, 4 de outubro.

Em nota ao GLOBOESPORTE.COM, a CAP/S.A informou que não irá se manifestar sobre o assunto.


Comentários