Futebol / Esportes

27/02/13 - 02h30 - atualizada em 27/02/13 às 02h35

Treinador do Operário pede demissão

Lio Evaristo comandava o "Fantasma" desde o dia 8 de fevereiro de 2012
Rodrigo Zub

A lua de mel entre torcida, jogadores e o técnico do Operário terminou. A campanha ruim no Campeonato Paranaense custou caro e rendeu pressões ao treinador Lio Evaristo, que preferiu pedir demissão na terça-feira, 26. O auxiliar técnico do clube, Paulo Foiani, assumiu interinamente o comando do Fantasma.
Durante um ano no Operário, Lio Evaristo comandou a equipe em 28 jogos. O treinador obteve 9 vitórias, 11 empates e 8 derrotas. Sob seu comando, o aproveitamento do Fantasma foi de 42%. Neste período a equipe marcou 29 gols e sofreu 42.

Lio Evaristo acredita no potencial do Operário e diz que equipe pode se recuperar no Campeonato Paranaense
O casamento de Lio Evaristo com o Fantasma foi de amor e ódio. No início a paixão levou à loucura os torcedores. Após um início de temporada ruim em 2012, ano de seu centenário, o Operário teve a terceira melhor campanha do 2º turno atrás somente da dupla Atletiba. A sequência de bons resultados ainda alavancou o centroavante Baiano, que terminou como artilheiro do Campeonato Paranaense do ano passado. Porém, a campanha ruim do 1º turno impediu que a equipe conquistasse uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro.

Sem calendário no 2º semestre, o Fantasma desligou vários atletas e profissionais do grupo. Um dos únicos remanescentes para a temporada 2013 foi justamente Lio Evaristo. No entanto, o desempenho neste ano não chegou nem perto do objetivo da diretoria de disputar o título do interior e conseguir uma vaga na quarta divisão do Brasileirão. Em dez jogos, o Operário venceu apenas dois e somou 12 pontos. Em 7º lugar, o Fantasma está próximo da zona de rebaixamento.

Em coletiva à imprensa, Lio Evaristo demonstrou confiança numa reação do Operário no Campeonato Paranaense. “O Operário tem tudo para crescer. O resultado ainda vai aparecer. O time é bom”, acredita.

Nos últimos dias foi cogitada a possibilidade da diretoria do Fantasma dispensar atletas, fato que até o momento não se confirmou.

No sábado, 2, o Operário volta a campo para enfrentar o Atlético/PR, em Curitiba, em confronto válido pela última rodada do 1º turno do Campeonato Paranaense 2013.

Comentários