Futebol / Esportes

29/03/19 - 21h06 - atualizada em 29/03/19 às 21h52

Iraty foca preparação física antes da estreia na segundona

Azulão inicia caminhada em busca do acesso no Campeonato Paranaense jogando fora de casa contra o União, no próximo domingo, dia 7 de abril

Edilson Kernicki, com reportagem de Tadeu Stefaniak 

Treinos do Iraty estão ocorrendo no estádio Coronel Emílio Gomes

O desafio do novo preparador físico do Iraty Sport Club, Cristiano Fronza, é afinar a equipe no intervalo de menos de 10 dias que separa o clube da estreia na segunda divisão do Campeonato Paranaense contra o União, no estádio Anilado em Francisco Beltrão, no próximo domingo, dia 7. Para isso, o trabalho de condicionamento físico é equilibrado com os treinos táticos junto ao técnico Wagner Oliveira. 

“A parceria que temos com o Wagner nos permite usar o trabalho dele como melhora da parte física. E, dentro do trabalho físico, a performance tática”, comenta Fronza.

Ouça as duas entrevistas que a comissão técnica do Azulão concedeu à Najuá nesta semana no fim do texto

Fronza chegou ao clube no início de março, poucos dias após o carnaval e, nas últimas três semanas, desenvolveu o trabalho com o grupo que foi se formando à medida em que mais atletas se apresentaram. “Conforme o tempo foi passando, fomos recebendo mais atletas. Ainda estamos recebendo. Nesse tempo, viemos colocando os trabalhos para tentar fazer com que esse tempo que foi deixado para trás, nesse começo de trabalho, possamos maximizar a preparação física num período mais curto. O objetivo é deixá-los o mais homogêneo possível, que estejam o mais parecido possível em condicionamento”, diz.

PUBLICIDADE

O treinador destaca que esse esforço vai além da estreia, pois o objetivo é manter esse ritmo ao longo de toda a temporada.

Três jogadores do grupo, que são de Irati e região, que não possuem experiência prévia no futebol profissional, recebem uma atenção especial do preparador físico para que estejam em igualdade de condições com os demais atletas a fim de desenvolver suas potencialidades. “Eles têm algumas características individuais. É claro que, quanto menos lastro profissional, quanto menos tempo de trabalho profissional, seja ele na categoria profissional ou de base, algumas coisas ficam para trás e outras você tem que passar etapas. Mas são meninos com qualidades individuais, em todos os aspectos, tanto físico quanto técnico e tático. Pegamos o que eles têm de melhor, aprimoramos isso aí, e a dificuldade, a carência deles vamos colocando no dia a dia”, comenta.

Os três meninos são William, que jogou futebol no Valinhos, de Teixeira Soares, e, agora, joga futsal, na Copa Imprensa de Futsal, pela equipe de Teixeira Soares; Wagner (Quati), do Pinho de Baixo e Jeverson, da Vila São João, que jogou no Sub-17 e no Sub-19 do Iraty quando era comandado pelo treinador Marco Antonio.

PUBLICIDADE

Segundo o técnico do Azulão, eles chegaram sem indicação, espontaneamente. “Vou ser sincero: eles apareceram. Estão trabalhando conosco e são meninos que, logicamente, por não terem tido uma base boa, tem certos detalhes nos treinamentos que eles sentem. É coisa natural, estamos acostumados a isso. Mas são jogadores que estão nos ajudando”, comenta Wagner.

Com a chegada dos jogadores, aos poucos, para formar o plantel do Iraty Sport Club, que já conta com 27 atletas, até a semana passada ocorreu apenas um treino coletivo para tentar acertar o esquema tático e o entrosamento. O treinador espera definir logo a equipe para a estreia, mas entende que eles precisavam, antes, recuperar o condicionamento.

Wagner Oliveira ajudou a revelar nomes como Fred (Cruzeiro), que começou a carreira no América Mineiro; Ramirez (JiangsuSuning FC, na China), que iniciou jogando no Joinville; Richarlison (Seleção Brasileira, Watford/Inglaterra), revelado no Real Noroeste (ES) e trazido por Oliveira para o América Mineiro; Alex Mineiro (ex-atacante que foi artilheiro no Atlético e jogou no Palmeiras), que começou a treinar com ele ainda na categoria juniores.

Da esquerda para direita: Preparador físico Cristiano Fronza, repórter da Najuá, Tadeu Stefaniak, técnico Wagner Oliveira e preparador de goleiros Armando Gonçalves

Perfil

O gaúcho Cristiano Fronza trabalhou durante 11 anos no futebol do Rio Grande do Sul. Passou os últimos seis anos como preparador físico no Esportivo, de Bento Gonçalves, clube da cidade homônima, no Rio Grande do Sul, com a missão de levar o time de volta à elite do futebol gaúcho.

Em 2011, teve uma experiência como preparador físico do time de União da Vitória (Iguaçu Agex), que disputava a 2ª Divisão do Campeonato Paranaense. Nos outros anos, atuou em clubes do interior gaúcho, tanto na divisão de acesso como na 1ª divisão.

Já o novo técnico do Azulão, Wagner Oliveira, foi atacante de destaque nos anos 1980. Antes de encerrar precocemente sua carreira dentro das quatro linhas do gramado, devido a uma grave contusão sofrida em 1987, foi vice-campeão brasileiro, pelo Guarani, em 1986. “Eu e o Tite ficamos ali quase um ano fazendo fisioterapia”, conta. Além de ter jogado ao lado do técnico da Seleção Brasileira, Wagner Oliveira atuou, como jogador, ao lado de outros grandes técnicos, como Cuca, Vagner Mancini e Muricy Ramalho. “Essa turma toda é da minha geração e eu tive o prazer de atuar ao lado deles”, relata o treinador do Azulão.

Treinador Wagner Oliveira e gestor do Iraty, Virgílio Mendes, participaram do programa Show de Bola da Super Najuá

Wagner foi também campeão catarinense pelo Joinville, em 1983. Também teve passagens pelo América Mineiro, América Carioca, Bangu (RJ) e Fortaleza. Como técnico, acumula 25 anos de experiência e passagens por diversos clubes de Minas Gerais, Santa Catarina, Goiás, Espírito Santo e Rio Grande do Norte. Entre eles, o América Mineiro; o América de Natal; Joinville, por três vezes; Atlético Goianiense e Uberlândia, para citar alguns.

Para Wagner Oliveira, o objetivo na primeira fase da segundona é conseguir a classificação entre os oito melhores e compensar o atraso na formação da equipe e da comissão técnica. Com isso, a ideia é afinar o elenco para que, na segunda fase, o time se concentre em correr atrás do título ou do vice-campeonato, com vistas ao sonhado retorno à elite do futebol paranaense.

Comissão Técnica do Iraty

Técnico - Wagner Oliveira- Natural de Minas Gerais

Preparador Físico - Cristiano Fronza - Gaúcho

Preparador de Goleiros - Armando Gonçalves- de Curitiba

Roupeiro - Vinícius Pereira- De Rebouças

Massagista - Estanislau dos Santos (Sukita)- de Irati

Secretaria- Isis Azevedo- de Irati

Quer receber notícias de Irati e região? Envie SIM NOTICIAS para o WhatsApp 42991135618 ou simplesmente clique no link a seguir http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC

Confira entrevistas realizadas pela Najuá nesta semana com integrantes da comissão técnica do Iraty


Comentários

Enquete

O Imposto sobre Valor Agregado (IVA) deve ser a base da Reforma Tributária?

  • Não
  • Sim
Resultados