Futebol / Esportes

27/04/12 - 20h20 - atualizada em 28/04/12 às 01h08

Iraty fica fora da Copa Sub-18 e Malucelli confirma fim das atividades

Problemas financeiros e a falta de um investidor foram os motivos apontados pela diretoria do clube para tomar essa decisão

Rodrigo Zub, com reportagem de Jussara H. Bendhack


O que muitos temiam se concretizou na tarde desta sexta-feira, 27. O Iraty não irá disputar a Copa Sub-18. Com isso, a equipe está impossibilitada de participar da divisão de acesso de 2013, pois o clube era obrigado a disputar uma competição de base neste ano. Desta forma, o Azulão irá fazer sua despedida do futebol paranaense neste sábado, 28, quando irá enfrentar o Toledo, pela última rodada do Paranaense 2012.

Ao lado de Londrina, Cianorte, Operário, Rio Branco, Cascavel, o Iraty foi um dos mais tradicionais adversários do Trio de Ferro da capital – Atlético Paranaense, Coritiba e Paraná Clube – durante as duas últimas décadas. No entanto, o ano de 2012 começou e a equipe perdeu espaço, foi rebaixada e agora vive um dilema com o fim do futebol profissional.

Problemas financeiros e a falta de um investidor foram os motivos apontados pela diretoria do clube para tomar essa decisão. Nem mesmo uma possível mobilização de empresários da cidade sensibilizou o presidente da SM Sports, Sérgio Malucelli. O ex-presidente afirmou que várias pessoas já demonstraram intenção de ajudar, porém nenhum deles contribuiu verdadeiramente com o clube. “Eu falei pro Geraldo [Campagnoli] que não adianta fazer futebol agora. É tudo bonito no papel a pessoa fala que vai ajudar, mas esse negócio de falar é uma coisa e ajudar é bem diferente. Se alguém está disposto a ajudar que deposite na conta do Iraty”, enfatizou Malucelli.

" O Geraldo fica até o final do ano que vem e nós vamos cuidar da parte social do clube que é o mais importante”, afirma o presidente da SM Sports Sérgio Malucelli


Abandono

O ex-presidente justificou sua posição ao relatar que algumas empresas chegaram a assumir compromisso com o Azulão, mas que depois de um tempo deixaram o clube a ver navios. Malucelli lembrou o caso da empresa BMG, que simplesmente abandonou o Iraty, um mês após firmar parceria para patrocinar a equipe. “Fizemos acordo com eles [BMG] em dezembro. Eles não pagaram nem a primeira parcela. Eles foram embora e acabou sobrando só às contas para o Iraty. Por isso, prefiro ficar fora e pagar o que estamos devendo na cidade. O Geraldo fica até o final do ano que vem e nós vamos cuidar da parte social do clube que é o mais importante”, enfatiza.

Despesas

Malucelli diz que sua vontade era parar com as atividades do futebol profissional do Iraty, já no ano passado. Porém, ele voltou atrás em sua decisão depois de firmar parceria com o banco BMG. “É difícil administrar dois times. Um time já era caro demais imagine dois. Como o BMG entrou conosco eu resolvi tocar”, relata. Vale destacar que o ex-presidente do Azulão, é o atual gestor do Londrina.

Malucelli disse que irá honrar com todos os pagamentos, inclusive com as dívidas referentes ao não cumprimento de acordos trabalhistas com ex- atletas e funcionários do clube.

Pagamento das dívidas

O ex-presidente colocou até um terreno que a empresa SM Sports adquiriu para a construção de um CT em Irati, como garantia para efetuar os pagamentos. “Esse terreno será vendido para pagar as dívidas do clube. A casa do atleta também será negociada. Esse dinheiro ficará todo nos cofres do Iraty e o que sobrar será investido na sede social”, relatou.

Parceria descartada

Malucelli também descartou a possibilidade de ser concretizada uma parceria com outra empresa privada para administrar o futebol do clube. “O Geraldo vai administrar até ano que vem. Enquanto nós tivermos no Iraty ninguém irá administrar o futebol. Quando eu peguei, o Irati estava 30 anos parado. Tivemos que passar todo esse processo de 3ª divisão, 2ª divisão. Então, agora quem pegar a partir do ano que vem será a mesma coisa”, afirmou.

Comentários