Futebol / Esportes

05/03/13 - 00h39

Ex- auxiliar de Felipão assume comando do Operário

Paulo Turra, de 39 anos, comandou o Cianorte até a nona rodada do Campeonato Paranaense deste ano. Treinador estreia no domingo, 10, contra o Coritiba
Rodrigo Zub


Turra ao lado de Felipão quando foi auxiliar do treinador no Palmeiras
O Operário já sonhou em ser campeão do 1º turno, mas agora pensa em afastar o “Fantasma” do rebaixamento. O time que estava sendo comandado de forma interina pelo auxiliar técnico, Paulo Foiani, perdeu de goleada no fim de semana para o Atlético/PR. Nesta segunda-feira, 4, o novo treinador foi apresentado ao grupo de atletas. Trata-se do ex- jogador Paulo César Turra, de 39 anos, que já teve passagens, inclusive pela seleção de Portugal, onde foi auxiliar de Luís Felipe Scolari (Felipão), atualmente na Seleção Brasileira.

Turra atuou como jogador profissional em vários clubes como Botafogo, Boavista e Vitória de Guimarães de Portugal, Palmeiras e Caxias/ RS. No clube gaúcho conquistou seu principal título ao ser campeão gaúcho em 2000.

Carreira como treinador

Fora das quatro linhas, Turra deu início a carreira de treinador no Rio Grande do Sul em 2009. Depois de passar por Novo Hamburgo, Esportivo e Brasil de Pelotas, o técnico chegou ao Brusque/SC, onde foi vice-campeão da Recopa Sul-Brasileira em 2010. No entanto, foi no futebol paranaense que o gaúcho ganhou notoriedade. Entre novembro de 2011 e fevereiro de 2013, o treinador comandou o Cianorte. No Campeonato Paranaense de 2012, Paulo Turra foi vice-campeão do Interior com o Leão do Vale. A boa campanha garantiu ao clube uma vaga na Copa do Brasil deste ano. No segundo semestre, o time repetiu o bom desempenho e não conseguiu o acesso para a terceira divisão do Campeonato Paranaense por um gol. Na quartas de final da Série D, a equipe foi derrotada pelo Mogi Mirim/SP. Na partida decisiva em Cianorte, o time de Paulo Turra jogava com a vantagem do empate, mas foi derrotado por 2 a 1.  Em 2013, o treinador acumulou insucessos e foi demitido após nove rodadas. Durante esse período a equipe conseguiu apenas uma vitória e figurou na zona de rebaixamento.

Missão

Agora o desafio de Turra é tirar o Operário das últimas colocações do Campeonato Paranaense e levar a equipe até a final do Interior. Com apenas duas vitórias em 11 jogos, o Fantasma ocupa o 9º lugar com 12 pontos, dois a mais que o Rio Branco, primeiro integrante da zona de descenso.

O treinador terá uma semana para preparar a equipe visando a estreia no segundo turno diante do Coritiba no domingo, 10, no estádio Couto Pereira.
Turra revela que conhece a maioria do elenco do Operário e considera o grupo qualificado. Ele enaltece a força da torcida do “Fantasma” e elogia a estrutura do clube. O técnico ainda comenta que irá realizar oito seções de treinamento antes de definir o time que entra em campo para encarar o campeão do 1º turno.

“Trabalho muito detalhes, meus treinamentos não são muito longos. Procuro focar a bola parada defensiva e ofensiva. Minhas equipes entram em campo sabendo o que vai fazer sem a bola e com a bola também. Pressão existe no futebol como em qualquer trabalho, mas tenho uma equipe boa por trás”, avalia Turra.

Comentários