Futebol / Esportes

08/06/12 - 02h17 - atualizada em 08/06/12 às 02h23

Árbitro da FPF é encontrado morto com tiro na cabeça no interior de São Paulo

Luiza Oliveira/ Uol


Árbitro da FPF foi encontrado morto com tiro na cabeça no interior de São Paulo
O árbitro da Federação Paulista de Futebol Cleverson Inácio, de 41 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça na última terça-feira. O corpo do juiz estava perto de seu carro em uma estrada que dá acesso à Fazenda Santa Tereza, no município de Avaré, a 276 km de São Paulo.

A Polícia Civil, que investiga o caso, cogita as possibilidades de homicídio e latrocínio (roubo seguido de morte), já que Cleverson teve alguns objetos pessoais roubados como documentos, cartões de crédito e um laptop.

Natural de Londrina, o árbitro também trabalhava como representante comercial de uma fábrica de roupas e estava na cidade para fazer entregas de produtos.
De acordo com o investigador-chefe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade, Alexandre Aurani, a apuração do caso está apenas no início e ainda não é possível apontar suspeitos. Ele diz que este tipo de crime não é comum em Avaré, o que dificulta as investigações. 

“Dos crimes de homicídio que acontecem aqui,  80% estão ligados a outros crimes como tráfico de entorpecentes e acerto entre delinquentes. Por enquanto, esse crime não está se encaixando aos crimes mais comuns”, afirmou.

“Para a gente ainda é cedo. Em 15 dias esperamos ter informações mais precisas. Como ele não era daqui, ainda não vimos motivos para alguém da cidade cometer o homicídio. Mas o fato de haver objetos roubados não quer dizer que seja latrocínio. Pode ser alguém que queira confundir a investigação”, disse.

O DIG ainda tenta reconstituir o crime e os locais por onde a vítima passou na segunda-feira. A polícia já conversou com funcionários do hotel em que ele estava hospedado e, na próxima segunda-feira, vai ouvir o depoimento da família de Cleverson que era casado e tinha duas filhas pequenas.

O corpo do árbitro foi encontrado a cerca de 10 m de seu carro que estava estacionado às margens de uma estrada de terra. Um morador da propriedade rural próximo ao local viu o corpo e acionou a Polícia Militar.


Comentários