Cultural / Entretenimento

03/04/19 - 20h38 - atualizada em 03/04/19 às 20h42

Cine Móvel terá exibição pública de filme em Prudentópolis

Praça da Matriz de Prudentópolis vai virar uma sala de projeção a céu aberto, na sexta-feira, 5, às 19 h, para a exibição do filme “Benzinho”

Da Redação, com informações Assessoria 

Praça da Matriz, em Prudentópolis, terá exibição pública do filme “Benzinho”

A Praça da Matriz, em Prudentópolis, vai virar uma sala de projeção a céu aberto, na sexta-feira (5), às 19h, para a exibição do filme “Benzinho” (2018). O longa-metragem, com direção do carioca Gustavo Pizzi, narra a história de Irene interpretada pela atriz Karine Teles, que vive com seu marido, Klaus (Otávio Muller), e mais quatro filhos. Ela se desdobra entre a conclusão dos estudos e o trabalho para complementar a renda de casa e ajudar a irmã Sônia (Adriana Esteves). Irene também precisa lidar com a ansiedade e ganhar forças antes de mandar seu filho mais velho, Fernando (Konstantinos Sarris), para o mundo – jogar handebol na Alemanha.

Com classificação indicativa de 12 anos, o filme abriu a mostra dramática do Festival Sundance, em janeiro deste ano. O Sundance é o maior festival de cinema independente dos Estados Unidos. “Benzinho” recebeu elogios da imprensa americana.

Em Portugal, recebeu prêmio de melhor filme pelo júri, no Festival de Cinema Luso-Brasileiro. Na Espanha, no Festival de Málaga, venceu nas categorias “melhor filme pelo júri” e “melhor filme pela crítica”.

PUBLICIDADE

No Festival de Gramado de 2018, no Rio Grande do Sul, venceu quatro categorias: melhor filme pela crítica; melhor filme (júri popular); melhor atriz coadjuvante (Adriana Esteves) e melhor atriz (Karine Teles). A protagonista ainda venceu o prêmio de melhor atriz no Festival de Cinema da Lapa e concorreu no Prêmio Íbero-Americano de Cinema Fênix.

Cine Móvel

No Cine Móvel, o Festival de Cinema da Bienal de Curitiba traz a estrutura de projeção e telão e o município entra com a divulgação, o espaço e as cadeiras para os espectadores. O evento não tem custo para o município. Para o público, a entrada é gratuita.

PUBLICIDADE

A exibição de filmes ao ar livre integra o projeto cultural Cine Móvel, que se subdivide em três frentes: Cinema na Escola, Cinema na Praça e Oficina de Cinema no Celular. A primeira delas leva os jovens, nas escolas, a produzirem, da ideia à edição, curtas de um minuto.

Em outro momento, eles acompanham a exibição de filmes nacionais, seguidos de reflexões e debates, com direcionamento pedagógico. No Cinema na Praça, a comunidade pode assistir aos filmes produzidos pelos alunos, durante as oficinas, antes da apresentação de um longa-metragem.

Prudentópolis é um dos 39 municípios paranaenses que o projeto Cine Móvel, do Festival de Cinema da Bienal de Curitiba, vai percorrer. O projeto tem parceria com as prefeituras e incentivo do Governo do Estado, através do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná, e apoio da Copel e das lojas Havan. Em março, o projeto passou pela região na cidade de Rio Azul.

PUBLICIDADE

Elenco

Karine Teles (Irene) contracena no filme com seus filhos gêmeos: Francisco e Artur Telles Pizzi, de seu relacionamento com o diretor Gustavo Pizzi, seu ex-marido. A atriz já atuou em mais de 35 peças de teatro. Na TV, estreou numa participação na sexta temporada da Malhação (1999), no surgimento do Múltipla Escolha. Na novela juvenil, interpretou uma usuária de drogas que tentava influenciar Marquinhos (Daniel de Oliveira).

Dez anos depois, ela voltou às telas, onde atua na série “Mateus, o Balconista” e, em 2013, participa da série “As Canalhas”. Ela voltou a ganhar destaque na TV como a personagem Sumara, uma ricaça que é vítima de um golpe da trambiqueira Atena (Giovana Antonelli), na novela “A Regra do Jogo”. Em 2017, ainda participou da série “Filhos da Pátria” e da novela “Tempo de Amar”, na Globo. Vinte anos depois, Karine vai retornar para a Malhação. Na próxima temporada, com subtítulo “Toda Forma de Amar”, que estreia dia 16, ela será Regina.

No cinema, Karine Teles ficou bastante conhecida ao interpretar a matriarca Bárbara, em “Que Horas Ela Volta?” (2015). No filme “Hebe”, com estreia prevista para agosto deste ano, ela interpreta uma das melhores amigas da Rainha da Televisão Brasileira, a atriz Lolita Rodrigues.

Quer receber notícias de Irati e região? Envie SIM NOTICIAS para o WhatsApp 42991135618 ou simplesmente clique no link a seguir http://bit.ly/CliqueAquiWhatsSuperNajua

Por e-mail: http://bit.ly/2BiE4tC 

Otávio Muller (Klaus) estreou na TV como o jornalista Sardinha, da Revista Tomorrow, na novela “Vale Tudo” (1988). Desde então, já atuou em outras 12 novelas, seis minisséries e várias séries e humorísticos, como “Tapas & Beijos” (2011-2015), em que vivia Djalma, dono de uma loja de vestidos de noiva. Sua última novela foi “A Regra do Jogo” (2015), como Breno Stewart. Desde então, representa Baltazar da Rocha, na nova versão da “Escolinha do Professor Raimundo”.

Adriana Esteves (Sônia) fez uma pequena participação na novela “Vale Tudo” (1988), como uma modelo de um ensaio fotográfico na Revista Tomorrow. No ano seguinte, ela foi revelada no Concurso Garota Top Model, no Domingão do Faustão, e ganhou o papel de Tininha, na novela “Top Model” (1989). Em 1990, foi Patrícia, na novela “Meu Bem, Meu Mal”. Desde então, passou a ganhar destaque em novelas como “Pedra Sobre Pedra” (1992) e “Renascer” (1993), até viver sua primeira protagonista em 1997, na novela “A Indomada”. Fez uma novela no SBT – “Razão de Viver” e outras 11 novelas na Globo: “Torre de Babel” (1998); “O Cravo e a Rosa” (2000); “Coração de Estudante” (2002); “Kubanacan” (2003); “Senhora do Destino” (2004); “A Lua Me Disse” (2005); “Belíssima” (2006); “Morde & Assopra” (2011); “Avenida Brasil” (2012); “Babilônia” (2015) e “Segundo Sol” (2018). Também acumula papéis em minisséries, séries e humorísticos.

No cinema, começou no papel de uma cantora, no filme “Inspetor Faustão e o Mallandro” (1991). Já rodou outros 10 filmes, entre eles “Marighella” (2019), no papel de Clara Charf e no filme “Medida Provisória”, dirigido por Lázaro Ramos, ainda sem previsão de estreia.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Você acha que existe um grande número de pessoas que recebem aposentadoria sem ter contribuído o suficiente?

  • Não
  • Sim
Resultados