Rádio Najuá

"Vermelho de raiva", Menon critica terceirização da coleta de lixo

06/11/13 - 02h56 - Atualizado em 06/11/13 - 02h56
Sassá Oliveira e Rodrigo Zub

A sessão ordinária do legislativo iratiense que ocorreu na noite desta segunda-feira (04) foi quente e o ponto alto aconteceu quando o vereador Vilson Menon (PMDB) usou a Tribuna Livre.

Com o plano de governo, divulgado pela coligação “Por Amor a Irati”, formada pelos partidos PT e PC do B, que elegeu o prefeito Odilon Burgath, nas mãos, Menon fez duras críticas a atual administração.

O alvo dos questionamentos foi novamente a terceirização do serviço de coleta de lixo em Irati.

O vereador iniciou seu discurso, justificando que estava “vermelho de raiva” pelos fatos que vem ocorrendo com o município.

O vereador destacou que o PL 076 previa a abertura de crédito no valor de até R$1,1 milhão, para poda, capina, roçada e varrição. Segundo Menon, os vereadores aprovaram o projeto acreditando que não aconteceria a terceirização. No entanto, na quinta-feira, 7, será licitada uma empresa para cuidar do serviço de coleta de lixo no município.

Menon leu o plano de governo de Odilon e destacou os pontos considerados contraditórios.

“Meio Ambiente: Item 9.3: Garantir a coleta seletiva de todos os iratienses valorizando principalmente os resíduos orgânicos que após a compostagem produzirão adubo natural para distribuição no projeto horta no quintal de casa. O excedente será doado para as entidades de amparo a população. Artigo 9.5- aperfeiçoar e ampliar o sistema de coleta seletiva, coleta de resíduos e limpeza urbana. Esqueceram de colocar entre parênteses que iam terceirizar. Porque mentir para o povo? Porque negar as informações? Faço o que eu mando e não faça o que eu faço? Tinha condições antes porque não tem mais. Isso não vai gerar custos? Eu duvido”, indagou o vereador.

Menon continuou seu discurso criticando a administração municipal quando falou sobre a situação do aterro sanitário. Ele comentou que em breve será encaminhado projeto de lei para a Câmara para que ocorra adequação do espaço. Conforme prevê a legislação federal, os lixões serão extintos a partir de maio de 2014.

“Vai vir pra nós um pepino do tamanho do mundo e vai sobrar para os vereadores. Ou vocês aprovaram ou nós vamos ser multados. Como sempre tem sido feito. Como sempre tem vindo. Eu to falando aqui do plano de governo. Quem fez essa terceirização não estava presente quando foi elaborado o plano de governo? Ou será que veio de uma força estranha? Vocês não estão enganando só os dez vereadores, estão enganando o povo. Todos aqueles que acreditaram no novo. Isso eu não estou fazendo com uma pessoa da oposição, estou fazendo como uma pessoa indignada. Poderia plagiar o prefeito que veio usar a Tribuna e dizer: mentira, mentira, mentira”, questionou.

O peemedebista seguiu falando sobre a coleta de lixo. Em seguida, ele afirmou que os vereadores aprovaram o projeto 76 com uma visão “distorcida” no caminho. “Não consigo entender? A próxima licitação prevê quatro caminhões, nós temos quatro caminhões. Porque não reestruturá-los? Sabemos que não temos quem faça esse serviço em Irati. Se o próximo prefeito seja quem for, quiser fazer a coleta de lixo? Esses caminhões, o que será feito? Ficar parado, daí não vai prestar de vez”.

Menon criticou plano de governo do prefeito Odilon Burgath
Com plano de governo em mãos, Menon criticou terceirização da coleta de lixo


Resposta do vereador Hreciuk

O vereador Alceu Hreciuk (PT), líder do governo na Câmara, respondeu o discurso de Menon e rebateu as críticas do peemedebista. Hreciuk disse que o projeto que tratava da alteração no valor da taxa de coleta de lixo foi reprovado pelos vereadores da gestão anterior, incluindo Menon que votou contrário a proposta. O projeto citado pelo vereador Hreciuk, é o 183/2012 que alterava o valor que atualmente é de R$ 0,69 para uma fração estipulada em 0, 024 da URM (Unidade de Referencia Municipal) o que hoje daria um valor de R$ 1,27 já que o valor da URM está cotado em R$ 52,91. O Projeto foi reprovado por nove votos a um. Apenas o vereador Rafael Lucas foi favorável ao projeto.

O petista afirmou que o projeto que prevê a limpeza, poda e capina na cidade não será desviado porque uma empresa já foi licitada para realizar esse serviço. Hreciuk também questionou a atitude dos vereadores quanto a uma possível visita ao aterro sanitário de Irati. “O secretário [Osvaldo] Zaboroski enviou ofício convidado para uma visita para verificar o que está sendo feito no aterro e na compostagem do lixo orgânico. Qual dos vereadores visitou o aterro?”, perguntou.

Revolta

Menon ficou mais revoltado com a fala de Hreciuk e aumentou o tom de voz para criticar o executivo.

“O plano de governo está aqui. Não fui eu que o fiz, não foi ninguém que fez, a não ser a equipe do PT, veio na gestão passada o aumento, votei porque achei que não merecia ter aumento. Agora não jogue a responsabilidade da ingerência da prefeitura de não saber administrar o dinheiro público. Porque se não tem capacidade não o faça. Existe um plano de governo, existe uma LDO, existe um PPA, do qual o executivo tem que saber administrar, senão o tem não se estabeleça. Por isso, o prefeito é o administrador, por isso, precisa sucumbir as vontades do povo. Me permita extravasar a minha raiva, mas isso é erro de administração”, frisou Menon.