Opinião / Notícias

02/10/18 - 22h18 - atualizada em 03/10/18 às 21h22

Dificuldade supera apreço pela democracia; eleição pode deixar Congresso no mesmo

Análise e opinião
Jussara Harmuch


Diante das circunstâncias que colocam o candidato de perfil mais autoritário e conservador, Jair Bolsonaro, na frente dos demais na corrida presidencial, concordo com a análise de governabilidade que a jornalista Cristiana Lôbo fez na globo News: o brasileiro que ganha pouco e tem dificuldade para adquirir o básico, supera o apreço pela democracia ao vislumbrar uma chance de sair desta dura realidade e, Bolsonaro é quem mais representa a ruptura com o atual sistema. A figura de Lula ainda representa a ascensão dos menos favorecidos, mas o candidato do PT, Fernando Haddad, não é visto da mesma forma.

Já o discurso intelectual por igualdade e direitos é mais defendido pela classe econômica que não sofre com a pobreza. 

A polarização entre Bolsonaro do PSL que representa a direita em vantagem e a esquerda, do PT, com Fernando Haddad estagnado, se efetiva na pesquisa do Data Folha  divulgada hoje, 02, a menos de uma semana do pleito.  Além de ficar claro a divisão de "uns contra outros" o cenário aparenta uma resposta da sociedade com o “chega disso”.

Entretanto, as pesquisas também mostram que acontece exatamente o contrário em relação ao Senado, Câmara Federal e Assembleias Legislativas. Os políticos influentes de sempre são os melhores colocados e provavelmente serão eleitos. 91% dos deputados alvo da Lava Jato vão disputar as eleições. Alguns fizeram as contas e optaram por concorrer a cargo inferior, com menos votos, para não arriscar de perder o foro privilegiado que os protege das investigações.

PUBLICIDADE

Mazelas do sistema

O atual sistema eleitoral confunde o eleitor. Como entender que um candidato a presidente não apoie o candidato do mesmo partido na esfera estadual e vice-versa? Como entender que votamos em um e elegemos outros tantos pelo coeficiente eleitoral, sabe lá quem são? Algumas mudanças foram feitas, como o fim das coligações nas eleições proporcionais para 2020, mas é pouco. 

Os partidos não mais defendem ideologias, são agremiações de interesses, via de regra comandados por caciques, com pouca chance de participação de seus filiados nas grandes decisões. O dinheiro para o pleito de 2018 vem do fundo eleitoral, criado depois da proibição das doações por empresas, R$ 1.716.209.431,00 e mais 887 milhões de fundo partidário, que os partidos já recebiam e obtiveram permissão para usar.

Como mudar o sistema?

Para a maioria da população é difícil compreender este mecanismo. Para realizar mudanças de forma democrática o presidente eleito terá de negociar com o Congresso Nacional que, de acordo com as intenções de votos, será constituído pelas mesmas lideranças. O contrário disso é a imposição, a ditadura, que muitos de nós não sentimos na pele e, portanto, não temos a noção além da história.

PUBLICIDADE

Velha política perdura

Os mandatários dos partidos decidem o que fazer com o nosso dinheiro, os nomes mais conhecidos vão se reelegendo por alguma coisa dita ou por um direcionamento do orçamento.

A frase “É dando que se recebe”, releitura de São Francisco de Assis, proferida por Roberto Cardoso Alves em apoio ao governo José Sarney (85-90), não poderia definir melhor o chamado Centrão, união de partidos que não se identificam com a direita nem com a esquerda, mas que tendem para o lado de quem está no poder, em um toma lá dá cá, atrás de cargos e outros benefícios.

Busque por si mesmo

Nunca é demais repetir que o eleitor deve ir atrás de informações, especialmente dos que disputam as duas vagas para o Senado com mandato de 8 anos. Também é preciso saber como pensam os políticos que receberão nosso aval para defender interesses nas bancadas da Câmara Federal e como os candidatos a deputados estaduais se posicionam em relação a temas que julgamos importantes.

PUBLICIDADE

Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados