Irati e Região / Notícias

08/07/18 - 22h07 - atualizada em 08/07/18 às 22h47

Regularização fundiária vai beneficiar famílias de Prudentópolis

Município terá investimentos em habitação, infraestrutura e cultura

Da Redação, com reportagem e fotos Elio Kohut/ Intervalo da Notícia  

Fotos da visita de Cida em Prudentópolis


Em visita ao município de Prudentópolis, no domingo (1º), a governadora Cida Borghetti anunciou uma série de investimentos no município. O prefeito Adelmo Klosowski acolheu a governadora no Centro de Eventos São Josafat, em evento que reuniu também deputados, o ex-governador Beto Richa, o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, e os presidentes da Copel, Jonel Iurk, e da Sanepar, Ricardo Soavinski.

Habitação

Cida assinou a ordem de serviço para a regularização fundiária que vai beneficiar entre 1,3 mil e 1,4 mil famílias dos bairros Habitar Brasil, Vila da Luz, Patos Velhos, Ronda e Vila Mariana. A primeira etapa do Programa de Regularização Fundiária deve atender a 600 famílias. A prioridade dos atendimentos será pela ordem de cadastro no programa.

PUBLICIDADE

“Aquelas pessoas que ainda não tinham sua matrícula, seu registro, daqui a um tempo já vão ter, porque foi dada essa ordem de serviço aqui hoje. É uma conquista imensa para Prudentópolis, uma conquista imensa para o lado social”, destaca o prefeito Adelmo Klosowski.

A governadora ressalta que a regularização fundiária atende a famílias que há muitos anos sonham em regularizar suas moradias, tendo um documento oficial que atesta a propriedade.

PUBLICIDADE

Com a proximidade do período eleitoral, o prefeito recebeu da governadora o desafio de desapropriar, em uma semana, um terreno de 12 mil metros quadrados para a construção de um condomínio para idosos. Adelmo assegurou que o município possui o dinheiro para desapropriar a área.

Prudentópolis é a quinta cidade paranaense a ser contemplada com o Programa Morar Bem Terceira Idade. A iniciativa, projeto-piloto lançado pelo Governo do Paraná, é executada pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar).

O projeto prevê a construção de condomínios exclusivos para idosos, com infraestrutura complementar, como espaço de convivência, atenção à saúde, esporte e lazer. Através desse programa, a Cohapar constrói o condomínio e a Prefeitura tem como contrapartida atender aos idosos com serviços ambulatoriais, área de lazer e ações sociais. Os moradores pagam um aluguel social com valores que variam de R$ 50 a R$ 150 mensais. Serão 40 unidades habitacionais.

“A toque de caixa conseguimos o Condomínio do Idoso, uma novidade no estado do Paraná. É um centro do idoso com 40 imóveis. São conquistas muito importantes para nosso município e provam que nossa administração está com credibilidade em nível de governo estadual e também do federal”, acrescenta o prefeito.

PUBLICIDADE

“A Prefeitura doou o terreno e também a assistência 24 horas a 40 idosos, que vão ser atendidos nessas moradias, nesse modelo que idealizamos e agora é pioneiro no Paraná, que vai atender 40 idosos que não têm família e não têm condições de se manter”, frisou Cida.

Infraestrutura

Na mesma ocasião, a governadora assinou a licitação para pavimentação de um trecho de 1,5 quilômetro da via marginal da BR-373, no valor de R$ 2 milhões. Também foi autorizado o recape da rodovia que liga a cidade até a Linha Esperança. “A Secretaria de Infraestrutura e Logística entra com a massa asfáltica e o município com a mão de obra e os equipamentos”, esclareceu a governadora.

Governadora anunciou investimentos nos setores de habitação, infraestrutura e cultura de Prudentópolis

Cultura e patrimônio

A Igreja São Josafat vai receber R$ 2 milhões captados da Copel e Sanepar, através da Lei Rouanet, de Incentivo à Cultura, para o restauro do imóvel, tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural do Estado.

Com arquitetura em estilo bizantino, a igreja ucraniana foi construída na década de 1920 e representa uma das principais atrações do município de Prudentópolis, cidade que abriga a maior comunidade de descendentes de ucranianos no Brasil e está no roteiro nacional de turismo religioso e de natureza.

O padre Dionísio Horbuch, pároco da Matriz São Josafat, observa que o projeto para a restauração foi pago pela própria comunidade. Com o patrocínio da Sanepar e da Copel, as obras devem iniciar em breve. No entanto, o sacerdote ainda não soube definir se as obras vão exigir ou não o fechamento da igreja durante seu restauro, o que pode ocorrer na etapa de troca do piso e das cúpulas da igreja.

“Ela [a restauração] dependia de um projeto, que pudéssemos encaminhar para a Secretaria de Cultura do Estado e, a partir da aprovação do projeto, uma empresa pudesse assumir e viabilizar recursos para bancar o custo do projeto. A comunidade, os paroquianos se empenharam e pagaram o projeto e nós, com a Comissão, tivemos o apoio da Secretaria Municipal de Cultura, do prefeito e demais lideranças. Conseguimos inscrever e antes de aprovar o projeto na Secretaria [de Cultura] do Estado do Paraná e ficamos na dependência de que alguma empresa pudesse liberar o recurso. O que vimos hoje foi essa garantia de que duas empresas, a Copel e a Sanepar, já vão liberar não todo o recurso, mas uma grande parte do recurso e já vamos poder começar as obras. Faltava que alguma empresa assumisse o projeto e pagasse o custo da restauração”, afirma o padre.

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 9-91135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários

Enquete

Feriado N. S. Graças 27 de novembro em Irati

  • Não concordo
  • Concordo
Resultados