Irati e Região / Notícias

14/01/14 - 09h56 - atualizada em 14/01/14 às 09h59

Implantação do Samu será discutida em reunião na Amcespar

Assunto estará na pauta durante visita do secretário de Estado da Saúde, na sexta-feira, 17. Michele Caputo Neto também irá entregar equipamentos para municípios da região
Rodrigo Zub

Região Centro-Sul é uma das únicas no Paraná que não possui atendimento do Samu
Cerca de 54% da população paranaense não é atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. A região Centro-Sul faz parte desse contexto e luta desde o fim de 2012 para que o sistema seja implantado. O assunto novamente será discutido durante visita do secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, que estará cumprindo agenda política em Irati, na sexta-feira, 17. O evento acontece na sede da Associação dos Municípios do Centro-Sul do Paraná (Amcespar), a partir das 9h30.

A sede do Samu deverá ser em Ponta Grossa e para atender aos municípios da região Centro-Sul seriam destinadas quatro ambulâncias convencionais e uma UTI Móvel que ficariam sediadas em quatro cidades:

•    Rio Azul, que atenderia também Mallet e Rebouças;
•    Imbituva, abrangendo Guamiranga;
•    Irati, que prestaria atendimento também a Fernandes Pinheiro e Teixeira Soares;
•    Inácio Martins

O presidente da Amcespar, Claudemir dos Santos Herthel, afirma que o secretário Michele já sinalizou que compreende a reivindicação dos municípios da região Centro-Sul, que necessitam de melhorias no transporte especializado para atender as vítimas de acidentes e traumas. Segundo Claudemir, o secretário deverá discutir o assunto com os secretários de Saúde de Irati e região, que sabem a necessidade e a carência de cada município, e com os prefeitos, para identificar os custos para implantação do sistema.

Porém, para que os municípios possam custear o rateio das despesas é necessário que se crie uma lei que autorize o repasse de dinheiro ao Consórcio Intermunicipal de saúde (CIS) dos Campos Gerais.

Teixeira Soares e Rio Azul já saíram na frente

Os municípios de Teixeira Soares e Rio Azul saíram na frente e já aprovaram em 2012, a lei que autoriza o repasse ao CIS de Ponta Grossa. No entanto, para que o SAMU seja implantado na região os municípios dependem da adesão de Irati, pois o município seria um ponto chave, pela localização e também porque irá receber duas ambulâncias, sendo uma convencional e uma equipada com UTI móvel.

Secretário de Saúde de Irati reforça importância do Samu

Em entrevista no programa Meio Dia em Notícias, de terça-feira, 7, o secretário de Saúde de Irati, Anderson Sprada, reforçou a necessidade de implantação do Samu na região. “Temos que brigar pelo SAMU para nossa região. Vai nos ajudar muito”, disse.

Sprada comentou que falta “pactuação” para efetivar o SAMU em Irati, pois o Contrato Organizativo da Ação Pública de Saúde (COAP) teria assinado a solicitação, mas não estaria pactuado com o SAMU. “Questionamos na CIR, Comissão Gestora Inter-Regional, da importância. Temos um município vizinho, Ponta Grossa, Guarapuava, que têm o SAMU, por que não temos?”, apontou. Apesar dos gastos que geraria, o secretário relatou que existem repasses federais e estaduais para suprir os custos.

Entrega de equipamentos

Durante visita à Irati, Michele Caputo Neto ainda irá realizar a entrega dos kits de equipamentos para a implantação do programa Telessaúde Paraná Redes. O programa incorpora tecnologia de comunicação às unidades básicas de saúde e propicia consultoria técnica ou segunda opinião aos profissionais da atenção básica. Os municípios que aderiram ao programa serão beneficiados com equipamentos de conexão, som e imagem para as unidades de saúde.

Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados