Irati e Região / Notícias

03/10/18 - 15h43 - atualizada em 04/10/18 às 10h47

Adolescente lança livro para custear tratamento

Livro infantil “As aventuras de Floquinho” está sendo vendido no Colégio Estadual do Campo de Gonçalves Júnior e também no Núcleo Regional de Educação de Irati

Paulo Henrique Sava

Na foto, estão a mãe de Alisson, Marilisa (1ª à direita), as professoras do Colégio Estadual do Campo de Gonçalves Júnior e representantes do NRE de Irati

Com apoio das professoras e da diretoria do Colégio Estadual do Campo de Gonçalves Júnior, o adolescente Alisson Nairã Rost Benâncio, de 15 anos, lançou recentemente um livro de histórias infantis. Trata-se da obra “As aventuras de Floquinho”, que conta a história de um cachorrinho, doado por uma professor. Alisson conviveu com ele durante um ano, mas o animal morreu e então ele decidiu escrever as histórias que a dupla viveu.

O garoto é estudante do 1º ano do Ensino Médio e recebe atendimento domiciliar das professoras, uma vez que ele tem sérias dificuldades de locomoção. Ele sofre de distrofia muscular de Duchenne, o que dificulta o transporte até a escola. No total, foram produzidos 500 exemplares do livro, que está sendo vendido no Colégio Estadual do Campo, em Gonçalves Júnior, e na sede do Núcleo Regional de Educação de Irati, na Rua Cel. Emílio Gomes, 111 (42  3421-2200 ou 99801-3789, com a professora Edineia).

PUBLICIDADE

O valor arrecadado com a venda do livro será revertido para o tratamento do adolescente, que é feito no Hospital das Clínicas, em Curitiba. O transporte até o hospital é feito através de uma ambulância cedida pela Secretaria de Saúde de Irati.

Alisson, a mãe Marilisa e a avó Lexa receberam a nossa reportagem na residência da família, na localidade de Barra Mansa, no distrito de Gonçalves Junior. O adolescente conta que foi incentivado a escrever a história há cerca de dois anos pela professora Sônia Bourguignon, que o atendia naquela época. A organização do livro foi feita através de um tablet, comprado pelas professoras com recursos arrecadados de uma campanha junto à comunidade escolar.

A diretora Eliane Bernadete Lukavy Ianitski que esteve na casa do menino junto com a reportagem, falou do comprometimento dos professores no atendimento ao garoto e o envolvimento deles na elaboração da obra “Este é o fruto do trabalho em equipe, esta valorização e o comprometimento dos professores com a educação resultaram neste belo trabalho, que queremos divulgar. Será uma forma de renda para ele, porque a mãe sustenta os dois, e a renda deles não é suficiente para manter os gastos que ele tem, e ele já está crescendo e tem gastos maiores. Este livro vem a complementar a renda deles no dia-a-dia".

Eliane conta que Alisson recebe atendimento domiciliar. “Hoje ele é exemplo, mostrando assim que tudo é possível: basta a pessoa querer e ir atrás, então ele está fazendo este diferencial na turma toda e está sendo o foco de destaque no nosso colégio por este trabalho que ele vem fazendo durante o atendimento domiciliar”.

PUBLICIDADE

A professora Edineia Gonçalves de Oliveira atende Alisson na disciplina de Língua Portuguesa desde o início do ano. Ela também participou da visita e contou como se deu a organização do material. “Este não é um trabalho específico: o livro já foi produzido e gerado em outro momento, com outros professores também. Eu me sinto muito feliz por ter sido um instrumento para trazer o livro à publicação”.

O Núcleo Regional de Educação de Irati oferece atendimento domiciliar para alunos que não podem frequentar as salas de aula. , A coordenadora de atendimentos domiciliares, Ana Cláudia Valenga Venar, informa que cerca de 10 alunos recebem atendimento domiciliar na região. Alguns professores que auxiliam neste tipo de serviço integram o quadro próprio do Estado; outros são contratados via Processo Seletivo Simplificado - PSS. Eles precisam ser formados na área em que estão atuando e recebem orientações específicas sobre o trabalho na residência dos alunos.

PUBLICIDADE

Ana Cláudia destaca o esforço de Alisson. “Ele é um motivo de superação, de alegria, que há quatro anos estamos acompanhando. Quero parabenizar a escola, a direção e os professores que nestes quatro anos passaram por este atendimento domiciliar, pois são pessoas iluminadas que vêm prestar um atendimento não somente pedagógico, mas vai além: eles estão trabalhando com o coração, se doando a cada dia por este aluno, e isto tem feito a diferença na vida dele e da família”.

Confira abaixo o vídeo produzido pela professora Lisa Marie Czelusniak

Quer receber notícias locais? Envie whats para 42 991135618 SIM NOTICIAS ou cadastre seu e-mail na newsletter pelo site da Najuá

Comentários

Enquete

Considerando o ponto de vista da segurança pública, você concorda ou discorda da liberação da maconha?

  • Discordo
  • Concordo
Resultados