Matérias / Irati de Todos Nós

05/10/11 - 20h25 - atualizada em 05/10/11 às 20h35

Grêmio Flores da Primavera - Baile de Debutantes II

O Programa Irati de Todos Nós é idealizado por José Maria Grácia de Araújo e vai ao ar pela Najuá AM, todos os sábados, às 14 horas.
                
Não costumo repetir o tema de um programa porém, como  havia eventualizado, no meu programa anterior, dizendo que provavelmente me estenderia um pouco mais falando-lhes sobre os Bailes de Debutantes que tanto encantaram gerações de jovens iratienses e como, também, recebi inúmeras solicitações para que assim procedesse vou, no programa de hoje, novamente convidá-los para continuarmos nossa maravilhosa viagem aos anos dourados do romântico passado da nossa querida Irati.

O meu boa tarde a todos vocês, prezados ouvintes, desejando-lhes que seus lares e seus corações estejam repletos de muita paz, felicidade e amor.
E agora, então, vamos lá. Sentem-se confortavelmente, fechem os olhos, respirem profundamente e... Me acompanhem.

Baile de Debutantes 1956
Nesta nossa glamourosa turnê pelo passado social do nosso querido Rio de Mel, estamos agora em plena estação primaveril do ano de 1956. Vamos nos inteirar daquilo que então estava acontecendo de elegante em nossa sociedade. Abrindo o jornal Correio do Sul, logo nos deparando com a seguinte notícia:

Celebrou-se o Baile da Primavera num ambiente elegantíssimo onde a elite iratiense compareceu aos salões ricamente ornamentados do Clube do Comércio. Sob a cadência da magnífica orquestra TUPAN, a nossa melhor sociedade deleitou-se até os albores da madrugada com a bela festa das meninas-moças da nossa Perola do Sul. A sociedade iratiense viveu uma noite de gala. Senhoras trajando vestidos esmeradissimos arrebataram para si todas as atenções dos presentes: Sra. Altenirce Maschio com rico e elegantíssimo vestido branco todo bordado, e como remate um apanhado de gaze; a Sra. Ione Diedrichs também em vestido branco bordado em pedrarias à cores; Sra. Alice Kopp em traje de gaze azul e rosa no estilo grego; estava maravilhosa a Sra. Ban Wescher, muito chic em cetim verde bordado e o corpo em drapeado de gaze rosa; Sra. Alice Lisboa em distinto vestido de renda preta e flores prateadas; Sra. Célia Caggiano, em esmeradíssimo vestido de renda preta e tule rosa plissado; Sra. Nice Lisboa com justo traje em brocado prateado; Sra. Geny Castagnoli em vaporoso vestido de tule azul hortência; Sra. Olga Zeni em um elegante vestido justo de seda natural. Foi uma festa da mulher iratiense.

As debutantes realizaram seus sonhos de meninas-moças, quando foram apresentadas pelos seus padrinhos. Todas estavam lindamente vestidas, desfilando suas juventudes e beleza. Foram introduzidas no salão por duas graciosas meninas: Maria Cristina Zarpellon e Eleuza Fornazari, alunas do balet do Centro Cultural Julia Wanderley, qua faziam lembrar dois canarinhos reais em seus trajes amarelinhos de bailarinas. Acompanhadas ao piano pêra senhorita Wanda Woijcik, executando “Convite à Valsa”. Ao terminar a dança acompanharam as debutantes para o centro do salão: Amélia Kaminski, apresentada pelo Sr. Aroldo Caron; Beaytriz Paulina  Hilgemberg, acompanhada pelo Dr. Jorge Hilgemberg; Ivone Chemim, acompanhada pelo seu pai; Jurema Maria Pereira, apresentada pelo seu progenitor; Marina Pires. Apresentada pelo Dr. Evaldo Garces Rocha; Marisa Anciutti, apresentada pelo seu pai; Nancy Kavalkievicz, apresentada pelo seu progenitor; Norma Regina Ehrl, apresentada pelo Sr. Julio Marchiori; Regina Maria Xavier da Silveira, apresentada pelo seu pai; Após muitos aplausos dos presentes, as debutantes dançaram a Valsa do Imperador.

Ganhou assim o “Grand Mond social de Irati” belas flores, que por certo virão abrilhantar os nossos salões com sua graça toda natural, feita de delicadeza e inocência, próprias da juventude.

Apos difícil escolha foi eleita Rainha da Primavera de 1956 a srta. Marisa Anciutti e como princesas as srtas. Norma Regina Ehrl e Jurema Maria Pereira.

O brilho, a riqueza e a grandiosidade que se viu nos salões do Clube do Comércio deve-se, na sua maior parte, a Diretoria do Grêmio Flores da Primavera, que denodadamente trabalhou pela elevação social de nossa terra.

TUDE É BELO NA PRIMAVERA!

O ano agora é 1957, ano do Cinqüentenário do nosso município. A nossa população aguardava com enorme expectativa as notícias que os jornais trariam sobre o monumental Baile da Primavera que estava sendo programado para aquele importante ano. O Correio do Sul, em uma de suas primeiras edições de outubro já anunciava: BAILE DA PRIMAVERA DE 1957 – O Grêmio Flores da Primavera oferecerá no dia 17 do corrente, nos salões do Clube do Comércio, o tradicional Baile da Primavera.

Como todos os anos é neste suntuoso baile que se elegerá a Rainha da Primavera, escolhida entre as mais belas meninas-moças da sociedade iratiense. A Diretoria, neste ano do Cinqüentenário, esmerou-se na preparação deste tradicional acontecimento social, a fim de apresentar a nossa sociedade, além de belas debutantes, uma orquestra que venha a encantar a todos os presentes ao baile.

O “BANDO CARIOCA” é um conjunto de astros da música e, ao mesmo tempo, seus integrantes são exímios malabaristas com seus instrumentos musicais. Temos a certeza de que a apresentação do conjunto Carioca será um dos pontos altos deste baile que sempre reúne nos salões do Clube do Comércio, toda a sociedade iratiense e regional.

As prendadas senhoritas que debutarão este ano, com a graça e a beleza da menina-moça iratiense, se apresentarão como as “DEBUTANTES DO CINQUENTENÁRIO” e são as seguintes: Gladis Regina Biacchi, Gladis Smoger, Therezinha de Oliveira, Raquel Bibas, Maria Eliza Araújo, Solange Kaminski, Josi Lara e Rosi Halila.

Teremos na noite de 17 de outubro o mais importante acontecimento social do ano, pois o baile da Primavera reúne diversos motivos para tal: A eleição da Rainha da Primavera, o desfile das Debutantes e, homenagens a serem prestadas as Rainhas da Primavera de anos anteriores.

No dia 7 deste mês de outubro reuniram-se na secretaria do Clube do Comércio as sócias do Grêmio a fim de elegerem sua nova Diretoria. Foi das mais felizes as escolhas das damas que ocuparão os altos cargos do Grêmio durantes os próximos anos:

Ficando assim constituída a nova Diretoria:
Presidente: Linda Crissi
Vice-Presidente: Elvira Marchiori
Secretária: Circe Moreira Rosa
2ª Secretária: Luiza Marchiori
Tesoureira: Regina Xavier da Silveira
2ª Tesoureira: Jasmim Mansur
Conselho Fiscal: Ban Wescher, Azilé Xavier da Silveira, Thereza Zeni e Nair Araújo Murara.

Como podia se esperar o grandioso Baile da Primavera, que fez parte das comemorações do ano do Cinqüentenário de nossa cidade, não poderia ter tido sucesso maior. Em sua edição que circulou logo após o monumental evento, o Correio do Sul assim se pronunciava:

Noite de gala viveram os salões do Clube do Comercio neste último dia 17, quando da realização do tradicional Baile da Primavera, que todos os anos á oferecido à sociedade iratiense pelo Grêmio Flores da Primavera. Como sempre acontece, a ornamentação do salão principal esteve magnífica, demonstrando o bom gosto da Diretoria da Agremiação.

A feliz idéia da passarela distribuída em forma de uma “meia lua”, e tendo uma esfera espelhada lançando estrelas sobre as pessoas presentes, foi realmente esplendida pela simplicidade, graça e originalidade.

Oito graciosas senhoritas foram apresentadas à sociedade, todas elas pertencentes a tradicionais família iratienses e que radiantes e felizes desfilaram, acompanhadas de seus pares obedecendo a seguinte ordem de entrada no salão:Gladis Regina Biacchi, Josi Lara, Rosi Halila, Maria Elisa Araújo, Gladis Smoger, Solange Kaminski, Therezinha Oliveira e Raquel Bibas.

Em seguida a apresentação as jovens e seus pares dançaram a tradicional “Valsa das Debutantes”.

Sagrou-se Rainha da Primavera a senhorita Gladis Biacchi, filha do casal Ângelo e Abla Biacchi. As Princesas foram as senhoritas Therezinha de Oliveira e Raquel Bibas.

Em um belo pronunciamento a oradora do Grêmio, senhora Ledy Clair, exaltou a beleza e elegância das jovens iratienses, representadas pela Rainha e suas Princesas, bem como às Rainhas de anos anteriores, que não mediram esforços para, com suas presenças, dar maior brilho ao baile.

Entre as senhoras e senhoritas presentes destacamos, pela sua elegância: Sra. Dirlei da Silveira, em um traje em tafetá com saia rodada e apanhada; Sra. Florice Machuca Silva, com um belo vestido branco, estampado e bordado; Sra. Thereza Hessel, com um traje vermelho, muito elegante: Sra. Angelina Duczak, em traje preto, muito chic; Sra. Joanita Gruber, em cetim branco bordado; Srta. Regina Xavier da Silveira, em seda pura rosa, bordado; Srta. Leoni Slaviero, muito elegante em um vestido de gaze verde azulado, todo drapeado; Sra. Cecília Abil Russ, com um vestido de renda e tule azul; Sra. Linda Crissi, em um traje verde justo e bordado; Sra. Luiza Marchiori, em vestido estilo “Miss Universo”; Sra. Nely Slaviero, em traje branco, bordado em cores; Sra. Ban Wescher, muito alegre em seu traje de renda branca, alem de: Olguinha Zeni, Nanci Pessoa, Cecília Laars, entre tantas outras. Que o baile da Primavera do próximo ano tenha o mesmo brilho de charme e elegância que este de 1957 que ficará marcado na nossa história social. Assinado A Victoriosa.

Do Baile da Primavera de 1958, encontramos em nosso Baú de antiguidades, apenas a seguinte matéria:

O Grêmio Flores da Primavera apresenta hoje ao publico iratiense as debutantes do corrente ano, as quais desfilarão no dia 12 de outubro, por ocasião do grandioso baile que se fará realizar com o abrilhantamento da renomada Orquestra Cassino de Sevilha. Durante o baile será coroada a Rainha da Primavera e eleitas as dez senhoras mais elegantes da noite.

O baile terá início, impreterivelmente, às 22,30 horas, com a apresentação das debutantes à sociedade iratiense. O traje é a rigor, tolerando-se o linho branco.

As debutantes do ano serão: Iolete Bini, Mariazinha Michinski, Maria José Teixeira, Maria Luiza Hessel, Leoni Wanda Preisner e Terezinha Hilgemberg. Ainda nesta mesma matéria, o Jornal Correio do Sul anunciava o resultado da 1ª apuração do concurso, mostrando a seguinte colocação das candidatas mais votadas até então:

1º lugar – Iolete Bini com 1.000 votos.
2º lugar – Mariazinha Michinski com 500 votos.
3º lugar – Naria José Teixeira com 100 votos.
Estamos agora chegando a Estação Primavera 1959 e o nosso tradicional Jornal Correio do sul, nos informava:

Com enorme sucesso e um considerável número de convidados, jamais alcançados em anos anteriores, realizou o Grêmio Flores da Primavera, o seu baile onde se destacaram as debutantes de 1959. A Rainha e suas Princesas, assim como a dez senhoras mais elegantes do baile e orquestra internacional que abrilhantou o evento, encantaram a todos os presentes. Vestidos curtos predominaram, pela primeira vez em Baila da Primavera.

Por uma porta acolchoada em forma de coração e em cetim brilhante, que foi aberta pelas mãos de elegantes mordomos, passaram as debutantes, que eram apresentadas pela Sra. Altenirce Maschio e conduzidas pelos orgulhosos pais, debaixo de merecidas salvas de palmas, tendo início, assim o baile do ano ao som da valsa “Noites Vienenses”.

A eleição da Rainha da Primavera culminou com a vitória das debutantes; Cidelvina Gomes (Nezinha), como Rainha da Primavera de 1959; Velda Biacchi e Deana Gontarski, respectivamente, como primeira e segunda Princesas.

NEZINHA, surgiu em riquíssimo vestido de organdi branco, saia toda bordada com bouques coloridas e ramos de flores na cintura. Mimosa e delicada atraiu por sua graça.

De original feitio em seu vestido de tafetá de seda pura branca, com aplicações em relevo de flores rosadas, surgiu VELDA, uma das nossas mais graciosas senhorinhas, com seu mimoso rosto irradiando simpatia e beleza, apresentou-se a sociedade.

DEANA, estava linda, vestido de brocado prateado, sobre-saia de tule com babados fartos, com graça e elegância desfilou na passarela.
ELIZABETH, foi uma fina flor de uma enluarada noite. Em belíssimo vestido de renda “guipir” bordada com lantejoulas nacaradas. Filha de Irati que é, veio com sua beleza angelical realçar ainda mais o brilho da festa.
Residindo atualmente em Ponta Grossa, mas iratiense de berço, JOSEMI veio alegrar com sua meiguice o Baile das Debutantes. Muito notada durante o baile em seu vestido de tule branco, faixa larga bordada com pedrarias à cintura.

Toda em azul, de tafetá e babados de tule, arrematando a saia um laço de tafetá, MATHILDE brilhou no baile, elegante e mimosa.
Da bela e romântica Itália tivemos também uma representante na meiguice da gentil e graciosa SILVIA, trajando um belo vestido de seda cristal azul, bordado em pailletês prendendo os drapês.

SONIA, uma gentil menina-moça, apresentou fino vestido em corpo de cetim bordado, saia de tule e uma faixa, também bordada com rico efeito sobre o vestido branco.

YEDA, bela senhorita que encerrou a apresentação das debutantes de 1959 com chave de ouro. Graça e beleza no andar, realçou ainda mais o seu traje de tafetá francês prateado, em largos babados forrados de verde.

Não saberíamos dizer qual delas foi a mais bela da noite.
Mas, não somente as adoráveis debutantes enfeitaram os salões do Clube do Comércio, nesta noite de esplendor e elegância. Cumpre-nos apresentar também a relação das “DEZ MAIS” entre as senhoras iratienses que, também, concorreram pelo cetro da elegância da Noite:

Senhora IVETE DALLEGRAVE, em seu vestido de brocado cinza, sobre-saia mais longa atrás. Irradiando alegria e satisfação, chamou bastante a atenção.
Senhora JOANITA GRUBER, em brocado prateado, saia grande moda, conjunto azul. Graciosa e sempre elegante.
Senhora LUIZA DALLEGRAVE, em vestido preto, corpo comprido, tipo “rabo de peixe” de rendas, saia em tule, muito farta. Quebrando a austeridade, um grande ramo de rosas.
Senhora MARINICE BIACCHI DA SILVA, em vestido de renda branca, forrado de verde claro, justo e muito elegante.
Senhora ADAIR KOCH, e vestido de cetim coral, com rico efeito drapeado na saia.
Senhora NILCE ABIL RUSS, em cetim de seda verde forte, saia “balonée” e cinto largo preso por um ramo de flores.
Senhora BAN WESCHER, em traje de seda chinesa verde. Trabalhado no próprio tecido, ramalhetes em cores.
Senhora LINDA CRISSI, em brocado verde claro, trabalhado com fios dourados. Saia com um grande laço na barra.
Senhora NELI SLAVIERO, simpática, elegante, nunca falta ás noites sociais iratienses. Seu traje de muita elegância, em cetim de seda perola, corpo bordado.
Estas foram as “DEZ MAIS” da noite e, com muita justiça.

Bem, prezados ouvintes, agora vocês já podem descerrar seus olhos, ativar sua mente objetiva e avaliar com seus corações a magnitude romântica, vivida pela nossa sociedade iratiense naquelas douradas décadas dos anos 50 ou, talvez, até além, destes. Vou pesquisar e prometo-lhes voltar ao assunto se obtiver êxito em minhas buscas. Aguardem!

Até o próximo sábado, pois prometo estar, novamente, aqui presente, trazendo-lhes sempre um pouquinho mais da maravilhosa história da nossa terra e da nossa gente. Obrigado pela audiência.




Comentários

Enquete

Em relação aos candidatos à presidência da república, você está?

  • Confuso (a)
  • Definido (a)
  • Indeciso (a)
Resultados